Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Thomas Tuchel e Jürgen Klopp lamentam saída de Sadio Mané do Bayern de Munique após passagem frustrada

Atacante senegalês acerta com Al-Nassr, de Cristiano Ronaldo, e vai vestir a camisa 10

Futebol|Do R7

Sadio Mané foi anunciado na tarde desta terça-feira (1) pelo Al-Nassr, de Cristiano Ronaldo, da Arábia Saudita. Segundo o jornalista Fabrizio Romano, o custo da negociação pelo atacante foi de cerca de 37 milhões de euros (em torno de R$194 milhões). Em entrevista ao Sky Sports, o jogador se despediu do Bayern de Munique e lamentou o baixo rendimento no clube alemão.

- Deixar o Bayern me machuca. Eu teria desejado um final diferente. Sei que poderia ter ajudado o time nesta temporada. Eu queria provar isso para todos desta vez. No entanto, só desejo ao clube e aos torcedores o melhor para o futuro - disse.

+ Corinthians coloca Alexis Sánchez no radar, Flamengo aumenta proposta por Wendel… O Dia do Mercado!

Em Singapura com a delegação alemã, Thomas Tuchel, em entrevista coletiva, foi perguntado sobre o senegalês e lamentou como tudo ocorreu.

Publicidade

- Às vezes as coisas não correm como gostaríamos. Foi meio triste, nos abraçamos na última conversa. Queremos manter contato. Não conseguimos extrair todo o seu potencial. Foi a melhor solução que conseguimos encontrar.

Apesar do baixo rendimento, Mané fez 12 gols e seis assistências em 38 partidas pelo Bayern de Munique. No ex-clube da Inglaterra, o senegalês construiu uma história no time comandado por Jürgen Klopp. Pelo Liverpool, foram seis temporadas, mais de 250 gols e seis títulos, incluindo a Champions League.

- Não sei o que deu errado, sério. Acho que o Sadio nos deixou no topo, muito bem, sendo um jogador de nível mundial, sem dúvida. Para desenvolver todo o seu potencial, acredito que tudo tem que se encaixar . Um pouco de sorte também ajuda e obviamente não foi o caso. Ele sofreu uma lesão em um momento horrível e perdeu a Copa do Mundo. Todos nós sabíamos que isso teria um papel, porque Sadio é um cara muito orgulhoso. Não poder liderar seu país na Copa do Mundo foi brutal para ele - disse o ex-treinador dos Reds, Jürgen Klopp, também em entrevista às vésperas do amistoso com o Bayern de Munique.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.