Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Técnico é afastado de time feminino do Santos após acusações de assédio sexual e moral

Jogadoras coletaram assinaturas para pedir a saída de Kleiton Lima, que realizava terceira passagem pelo clube

Futebol|

Kleiton Lima deixou o cargo de treinador do time feminino do Santos após jogadoras acusarem o técnico de assédio sexual e moral. O clube informa que está envolvido na apuração do caso.

As Sereias da Vila juntaram assinaturas solicitando a saída do comandante depois de episódios de assédio sexual e moral, no Centro de Treinamento Rei Pelé, protagonizados por Kleiton. 

Diante do pedido e da ameaça de uma debandada das jogadoras, a diretoria do Peixe se reuniu com o comandante, que negou as acusações, mas preferiu sair do clube.

Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp

Publicidade

• Compartilhe esta notícia pelo Telegram

O Santos divulgou uma nota sobre o caso, em que confirma estar envolvido na prestação de esclarecimentos e afirma trabalhar para promover um bom ambiente de trabalho para os colaboradores. Veja o comunicado a seguir:

Publicidade

"Sobre a denúncia de assédio, envolvendo o técnico Kleiton Lima, o Santos FC informa que está apurando o caso, conversou com o profissional, que negou todos os fatos, mas colocou o cargo a disposição, o que foi aceito pela Diretoria para melhor apuração do caso. O Santos FC seguirá buscando sempre o melhor ambiente para todos os seus funcionários".

Além dele, a auxiliar técnica Fabi Guedes, a preparadora física Vanessa Monte Bello, o analista de desempenho Julio Resende, o preparador de goleiras Gabriel Ribeiro, a psicóloga Luiza Garutti, o massagista Tarso Ajifu e os fisioterapeutas Dhouglas Antonini e Lucas Wasem também deixaram os cargos.

Publicidade

O técnico Kleiton Lima tinha outras duas passagens pelo time da Vila Belmiro. Na primeira, teve um desempenho bem diferente com as Sereias. No período, o técnico conquistou a Copa Mercosul (2006), a Liga Nacional (2007), dois Paulistas (2007 e 2010), duas Copas do Brasil (2008 e 2009) e duas Copas Libertadores da América (2009 e 2010).

Na segunda passagem, no ano de 2015, chegou para dirigir o time sub-23. O comandante permaneceu no Santos até 2018, quando foi demitido durante reformulação feita pela gestão do então presidente José Carlos Peres.

Desesperado, Santos faz nove contratações no segundo semestre para escapar do rebaixamento; veja todas elas

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.