Técnico do Independiente del Valle ressalta ter jogado 'de igual pra igual' com 'o segundo melhor do mundo'

Espanhol Miguel Ángel Ramírez entende que equipe já demonstrou ser capaz de vencer em cenário adverso no Brasil

Lance

Lance

Lance

O Independiente del Valle não conseguiu, na noite da última quarta-feira (19), usar o fator casa para abrir uma vantagem diante do Flamengo pensando na conquista do título da Recopa. Contudo, depois do empate em 2 a 2, o tom das palavras do técnico espanhol Miguel Ángel Ramírez esteve distante da pura lamentação.

Na sua forma de analisar o confronto, ele entendeu que a equipe demonstrou capacidade de disputar com equilíbrio o jogo mesmo diante de um adversário classificado por Miguel como "o segundo melhor do mundo".

Além disso, o treinador do time equatoriano entende que isso trouxe um ânimo adicional para o compromisso do próximo dia 26 de fevereiro no Maracanã já que, fazendo alusão a semifinal da Sul-Americana onde o time bateu o Corinthians na Arena, o seu plantel sabe bem a sensação de estar em um ambiente de pressão em solo brasileiro.

- Fui um tete a tete com o segundo melhor do mundo. As análises mostram isso. Sem ter a força que tem o Flamengo, fomos superiores. São os segundos do mundo. A ideia era ganhar na velocidade pelos lados e aproveitar os espaços que eles deixavam. Esse grupo de jogadores mostrou que estão na briga - disse o treinador.

-Essa equipe sabe ganhar no Brasil. Vamos tentar fazer o que fazemos. Esperamos que lá possamos criar - adicionou.