Futebol Técnico do Flamengo, Mário Jorge não vê problemas em empate no Carioca: 'Cumprimos o que viemos fazer'

Técnico do Flamengo, Mário Jorge não vê problemas em empate no Carioca: 'Cumprimos o que viemos fazer'

Rubro-Negro está momentaneamente fora do G4 do estadual

Lance
Lance

Lance

Lance

Apesar do empate entre Flamengo e Portuguesa, Mário Jorge lamentou o resultado, mas não viu muitos problemas na atuação de seus atletas. O treinador do Sub-20 assumiu uma equipe recheada de jovens para disputar duas partidas do Campeonato Carioca e fez uma análise do confronto deste sábado (27).

- Tem muito mérito da Portuguesa, um time experiente, com muito mais idade do que o nosso. A gente vem em uma batida muito forte com relação a viagem, descanso e jogos. Grande parte desse time estava na Copinha e acabou saindo no final da primeira fase. Tivemos 15 dias juntos. O entrosamento que a gente tem para um jogo de Sub-20 é totalmente diferente para um jogo profissional. Não vejo demérito do Flamengo, mas mérito da Portuguesa em conseguir neutralizar algumas jogadas que são do nosso padrão de ataque. As combinações não aconteceram por diversos motivos. Tivemos a possibilidade de ter quatro atletas do profissional que fizeram uma sessão de treino com a gente. A gente fica triste, pois não é o resultado que gostaríamos, não queríamos decepcionar a torcida, mas o futebol tem disso.

➡️ Tudo sobre o Mengão agora no WhatsApp. Siga o nosso canal Lance! Flamengo

Embora não tenha destacado nenhum jogador individualmente, Mário Jorge afirmou que a equipe conseguiu cumprir o que havia sido proposto. O técnico elogiou a Portuguesa e o Nova Iguaçu e justificou os dois tropeços de seus atletas.

- Destacar nome seria um pouco leviano da minha parte. O clube faz um processo de formação de atletas da base para chegarem no profissional da melhor forma possível. Vejo uma grande possibilidade de muitos jogadores gerarem retorno desportivo e financeiro para o clube dessa equipe que jogou hoje. A avaliação que a gente tem é que a gente cumpriu o que a gente veio fazer. A gente não conseguiu a vitória, estamos incomodados. Nossa equipe de base tem o costume de ficar com a bola, mas pegamos duas equipes que vão dar muito trabalho no Carioca. A Portuguesa e o Nova Iguaçu são equipes que são postulantes a classificar entre os oito e talvez chegar em uma condição de semifinal. Vamos ter tempo para poder treinar e desenvolver.

Na quarta-feira (31), o Flamengo encara o Sampaio Corrêa com Tite no comando e com os principais nomes do elenco de volta. Após a pré-temporada nos Estados Unidos, o Rubro-Negro entra com força máxima na competição em busca do título estadual.

CONFIRA OUTRAS RESPOSTAS DE MÁRIO JORGE:

PRESSÃO

- Vejo os meninos do Flamengo preparados para isso desde cedo. Eles são colocados a prova o tempo todo. O nível competitivo no Rio de Janeiro para categoria de base é bem aguçado. Não vai ser a condição de ter 20, 30 mil pessoas que vai incomodá-los. O que vai incomodar é o adversário gerar a dificuldade que gera. Eles lidaram muito bem com isso. Já conseguimos em alguns momentos subir atletas mais jovens e vencer jogos no profissional. Dessa vez, não conseguimos. Foram dois empates. Nossa atuação do segundo tempo contra o Nova Iguaçu foi nosso melhor momento e hoje os dois se mantiveram equilibrados. Não tivemos a chance de criação, mas a Portuguesa também não. O resultado do jogo em si é justo pelo que foi produzido.

ANÁLISE

- Eu acho que não conseguimos fazer a pressão no bloco alto. Não conseguimos incomodar a equipe da Portuguesa. Eles estavam quebrando nossa pressão muito fácil. Depois, tínhamos a ideia de compactar com nove jogadores no segundo setor. A Portuguesa dividiu a posse de bola com a gente. A gente conseguiu incomodar um pouco mais, principalmente dentro do primeiro setor (no segundo tempo). Acredito que tudo o que a gente programou para o jogo, o que a gente treinou, eles tentaram fazer. A execução não foi perfeita, mas eles tentaram.

Últimas