Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Técnico diz que jogadoras do Corinthians foram ameaçadas após manifestações

Arthur Elias já tinha dito que o posicionamento não tinha a ver com contratação de Cuca, mas indicou que o futebol feminino perdeu...

Futebol|Do R7

Lance
Lance Lance

Mesmo com o pedido de demissão por parte de Cuca, na última quarta-feira (26), os assuntos envolvendo a curta passagem do treinador pelo Corinthians ainda são temas no clube. Neste domingo (30), o técnico do time feminino, Arthur Elias, disse que as jogadoras corintianas sofreram ameaças, tanto nas redes sociais, quanto nas ruas, após reforçarem o apoio à campanha ‘Respeita as Minas’.

Há uma semana, diversas atletas do elenco feminino do Timão publicou um texto nas suas redes sociais pessoais no momento em que a equipe profissional masculina do Corinthians perdia para o Goiás, em Goiânia, pelo Brasileirão. A partida marcava a estreia de Cuca no comando corintiano.

+ Róger Guedes e Paulinho são os melhores na derrota do Corinthians no Dérbi

O agora ex-técnico do Timão carrega consigo uma condenação por atentado ao pudor com uso de violência contra uma garota de 13 anos, na Suíça, em 1989. O crime aconteceu dois anos antes, enquanto o Grêmio fazia uma excursão ao país europeu. Cuca tinha 23 anos e era jogador do Tricolor Gaúcho.

Publicidade

De toda forma, no dia seguinte às manifestações, Arthur Elias disse que o movimento não teve a ver com Cuca ou uma crítica à direção do Corinthians pela contratação do profissional, mas, sim reforçando um tema importante e orgulho de vestir a camisa de um time que sempre apoiou as causas voltadas aos direitos das mulheres. Segundo o profissional, a situação teria sido má interpretada. Ele voltou a falar sobre o tema na manhã deste domingo (30), quando as Brabas voltaram a campo e golearam o Cruzeiro por 7 a 1, na Fazendinha.

- Quero explicar mais minha entrevista no último jogo. Foram dias conturbados. Importante me manifestar. Foi uma declaração com a intenção de amenizar um pouco as consequências negativas que nosso grupo estava sofrendo. Atletas xingadas nas redes sociais e nas ruas, sendo ameaçadas - destacou Arthur.

Publicidade
Corinthians 7 x 1 Cruzeiro - Brasileirão Feminino 2023
Corinthians 7 x 1 Cruzeiro - Brasileirão Feminino 2023 Corinthians 7 x 1 Cruzeiro - Brasileirão Feminino 2023

Corinthians goleou o Cruzeiro pelo Brasileirão Feminino neste fim de semana (Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag.Corinthians)

De toda forma, o técnico da equipe feminina indicou que a modalidade perdeu força no clube após os acontecimentos dos últimos dias.

Publicidade

- É injusto que a gente perca força com nosso torcedor e perca força internamente dentro no nosso clube. É uma responsabilidade minha, como treinador, da imprensa, de olhar como tudo deve ser olhado. Eu tenho certeza que com esse projeto a gente impacta na próxima geração. A gente tem uma chance de transformar um futebol que sempre foi machista. Contribuímos muito. É um novo mercado - pontuou Elias.

O futebol feminino é a categoria que mais tem dado títulos ao Timão nos últimos anos. Desde que o clube assumiu de vez a gestão da modalidade, após dois anos de parceria com o Audax, o clube alvinegro conquistou 12 títulos: quatro Brasileiros (2018, 2020, 2021 e 2022), três Paulistas (2019, 2020 e 2021), duas Supercopas do Brasil (2022 e 2023), duas Libertadores (2019 e 2021) e uma Copa Paulista (2022).

Cuca, por sua vez, não resistiu à pressão por conta das cobranças pelo passado e pediu demissão do Corinthians, mesmo após a classificação da equipe às oitavas de final da Copa do Brasil, vencendo o Remo nos pênaltis, depois de um triunfo por 2 a 0 no tempo normal. A diretoria corintiana, desde então, está em busca de um novo treinador.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.