Szczesny conta história que provocou sua saída do Arsenal em 2015

Goleiro foi barrado da equipe por ter fumado cigarro dentro do vestiário após uma derrota para o Southampton. Wenger não gostou da atitude e promoveu sua saída ao fim da época

Lance

Lance

Lance

O goleiro Szczesny, atualmente titular da Juventus, contou ao podcast “Arsenal Nation” sobre a polêmica que custou sua saída precipitada dos Gunners. Tudo aconteceu por fumar dentro do vestiário após uma derrota da equipe para o Southampton no dia do Ano Novo em 2015. Arsene Wenger, técnico do time londrino na época, havia ficado decepcionado e o posto no banco no restante da temporada.

- Eu era um fumante regular e o treinador sabia. Ele não queria que eu fumasse no vestiário e eu o respeitava. No entanto, devido às emoções da partida, decidi fumar um cigarro na frente dos meus companheiros. Fui em um canto do chuveiro para que ninguém pudesse ver e acendi o cigarro lá.

A partir daquele momento, o jogador só foi utilizado em jogos da Copa da Inglaterra pelo comandante francês ter ficado sabendo do fato.

- Alguém deve ter me visto fumar, Wenger me perguntou se era verdade e eu disse que sim. Me multaram e Wenger disse que eu não poderia jogar por um tempo. Não houve palavrões ou uma grande briga. Eu esperava voltar aos 11 titulares, mas Ospina me substituiu e foi bem nos jogos.

Essa história foi responsável por levar Szczesny ao futebol italiano, inicialmente na Roma, mas depois na Juventus, onde está desde 2017. O goleiro é titular absoluto, mesmo com Buffon no elenco, e possui contrato com o gigante italiano até 2024.