Futebol Sindicato mundial dos jogadores pede diminuição do calendário visando não prejudicar saúde dos atletas

Sindicato mundial dos jogadores pede diminuição do calendário visando não prejudicar saúde dos atletas

FIFPro revela aumento no número de partidas em sequências nos últimos anos, o que pode acarretar em mais lesões aos jogadores. Organização deseja mais tempo de descanso

Lance
Lance

Lance

Lance

O calendário do futebol pode passar por mudanças em breve. De acordo com o sindicato mundial de jogadores profissionais (FIFPro), o alto número de jogos, além de viagens, treinos e tudo o que envolve uma temporada atualmente, é prejudicial à saúde e à carreira dos atletas. Por isso, a entidade deseja uma diminuição do número de partidas ao longo do ano.


Nesta terça-feira, a FIFPro divulgou um relatório realizado com 265 jogadores, de 44 ligas, entre junho de 2018 e agosto de 2021, que constatou que o número de jogos em sequência aumentou nesses três anos. Desta maneira, segundo o sindicato, os atletas correm um risco maior de lesões.

+ Veja a tabela e os jogos da Champions League

- Os dados mostram que devemos liberar a pressão sobre jogadores no topo do jogo e este relatório fornece novas pesquisas porque precisamos de mecanismos de regulamentação e fiscalização para proteger os jogadores. Esse é o tipo de solução que deve estar no topo da sempre que discutimos o desenvolvimento do calendário de jogos. É hora de priorizar a saúde e o desempenho do jogador - disse Jonas Baer-Hoffman, secretário-geral da FIFPro.

+ Tem brasileiro na lista! Saiba quem são os 40 finalistas ao prêmio Golden Boy 2021

A FIFPro sugeriu que, além das férias entre uma temporada e outra, os clubes deem também um período de descanso de duas semanas no meio da temporada para o bem-estar para os atletas. Outro ponto proposto pelo sindicato foi uma pausa obrigatória individualizada a atletas que tenham realizado um determinado número de partidas em sequência.

Últimas