Simeone compara Oblak a Messi: 'Temos o melhor goleiro do mundo'

Goleiro esloveno foi decisivo para classificação do Atlético de Madrid diante do Liverpool

Lance

Lance

Lance

Para bater o Liverpool fora de casa, por 3 a 2, de virada, na prorrogação, e avançar para as quartas de final da Liga dos Campeões, o Atlético de Madrid contou com uma grande exibição de seu goleiro. Jan Oblak fez uma série de grandes defesas e manteve o placar em "apenas" 1 a 0 para os ingleses, no tempo normal, o que levou a partida ao tempo extra.

+ Veja a tabela da Liga dos Campeões

Após a classificação, Diego Simeone não poupou elogios a esloveno. Para o argentino, o camisa 1 está para o Atleti assim como Lionel Messi está para o Barcelona. Ao todo, Oblak fez nove defesas contra os Reds, das quais seis pararam chutes de dentro grande área.

- Para poder fazer as defesas, os atacantes do Liverpool tiveram que ter dificuldade para chutar. É o melhor goleiro do mundo, não tenho dúvida. Messi resolve ofensivamente e Oblak no gol. E a equipe potencializa Oblak. Temos o melhor do mundo, assim como Barcelona tem Messi - avaliou Simeone, que se mostrou deslumbrado com o resultado em Anfield Road:

- Estou muito feliz pelo time e pelo clube. Foi uma partida histórica, contra um rival extraordinário, com uma intensidade muito alta, em um belo estádio. Eles empurrando, e a gente segurando, segurando, sem sair do plano que tínhamos. Com o esforço de todos, conseguimos. Llorente (autor dos gols de empate) revolucionou a equipe. É uma enorme alegria, porque parece simples, mas não é fácil vencer.

O treinador do Atlético analisou a "remontada" de seus comandados e explicou como ganhar sobrevida em meio a um cenário que parecia catastrófico.

- No futebol, é importante procurar as dificuldades que o rival possa ter e se fortalecer com elas. Eles conseguiram primeiro gol, depois o segundo, mas não abaixamos a cabeça, continuamos os mesmos, a equipe achou que poderia dar mais. Até chegar ao 3 a 2. Foi uma noite linda.

O Atlético venceu por 1 a 0 o primeiro jogo, no Wanda Metropolitano, em Madrid. Ao marcar um gol, forçavam o Liverpool a vencer por dois de diferença.