Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Sentiu? Elenco do São Paulo descarta nervosismo em derrota na final da Copa Sul-Americana

Patrick e Rogério Ceni discordam que bola 'queimou no pé' do Tricolor em Córdoba

Futebol|Do R7


Lance
Lance

Terminada a derrota por 2 a 0 do São Paulo para o Independiente del Valle, na final da Copa Sul-Americana, no último sábado, as redes sociais de torcedores apontaram uma equipe deveras nervosa com a possibilidade de encerrar a fila de dez anos sem títulos internacionais do Tricolor. Após a partida, contudo, os jogadores do clube do Morumbi descartaram que estivessem "com a bola queimando no pé".

+ Relembre todas as derrotas do São Paulo em finais continentais

- Acredito que é natural, às vezes, um atleta ou outro iniciar a partida um pouco mais nervoso. Acho que a bola não queimou no nosso pé. Nós poderíamos aproveitar um pouco mais a posse e as oportunidades de construção que tivemos no início. Mas não aconteceu. Nós criamos oportunidades. Acho que é todo um processo de jogo. Infelizmente, num detalhe, acabamos sofrendo o gol, num lance em que poderíamos ter feito uma escolha melhor. Mas não vou atribuir ao nervosismo. Poderíamos ter feito um jogo melhor, iniciado melhor, mas não vou dizer que a bola “queimou” no nosso pé - destacou o meia-atacante Patrick.

O "Pantera Negra" foi o único integrante do plantel são-paulino a falar após a fatídica derrota. Isso porque um erro ocasionado pelos seguranças contratado pela Conmebol liberou a abertura de um portão de saída para o ônibus da delegação, que não passou pelo local onde estavam os jornalistas.

Publicidade

Com isso sobrou para o técnico Rogério Ceni também dar explicações sobre o apontamento dos torcedores.

- O jogo foi bem dividido. É natural que a equipe que sai atrás cometa alguns erros. Foi um jogo bem dividido, com finalizações, controle de jogo, cada um teve seu momento. A gente não conseguiu fazer o gol. No minuto 13 nós entregamos a oportunidade para que fizessem o primeiro gol. Tentamos bater, foram quatro oportunidades de gol no primeiro tempo - disse o comandante são-paulino, que elencou as qualidades do time equatoriano para justificar o resultado.

Publicidade

- Acho que (o Del Valle) cedeu muito espaço para o São Paulo, mas gastou bem o tempo, esfriou o jogo muitas vezes, inegavelmente tem uma qualidade de jogo muito boa. Nos momentos que tivemos de pressão, que tivemos oportunidades, tiveram mais sorte que a gente. Teve talvez um receio do Calleri, chute do Nestor, jogada do Igor Vinicius no começo do segundo tempo. Inegável que é um bom time, e acho que o principal tiveram calma quando a gente pressionou. Foram inteligentes - analisou.

> Confira classificação, jogos e simule resultados do Brasileirão-22

> Conheça o novo aplicativo de resultados do LANCE!

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.