Sem Ramiro, aproveitamento do Corinthians despenca para 33%

Meio-campista é peça importantíssima no esquema montado pelo técnico Tiago Nunes, mas se lesionou no início da temporada e fez muita falta ao Timão 

Ramiro é peça-chave no novo esquema corintiano

Ramiro é peça-chave no novo esquema corintiano

Lance

O Corinthians do técnico Tiago Nunes cai de rendimento sem o volante Ramiro no meio de campo. Peça-chave no novo esquema tático do Timão, o jogador se machucou ainda no início do Paulistão e, sem ele em campo, o aproveitamento da equipe é de apenas 33,3% dos pontos disputados.

Leia mais: Veja quais jogadores têm mais gols desde 2010 nos times da Série A

Em números gerais, o desempenho do Corinthians em 2020 é ruim. Foram 14 jogos, com quatro vitórias, cinco empates e cinco derrotas, o que dá pouco mais de 40% de aproveitamento. Sem o volante contratado do Grêmio, os números conseguem ser piores.

Desde a lesão de Ramiro, no dia 31 de janeiro, Tiago Nunes e seus auxiliares enfrentaram dificuldades para encontrar soluções pelo lado direito do meio de campo. Everaldo, Pedrinho, Yony González e até mesmo Luan foram testados por aquela faixa do campo, mas ninguém correspondeu conforme o esperado.



É bem verdade que Ramiro fez apenas cinco jogos na temporada e, com ele em campo, o Corinthians teve 46% de aproveitamento. Mesmo assim, foi exatamente com ele à disposição que a equipe viveu seu melhor momento na temporada, com vitórias convincentes contra New York City FC e Botafogo-SP, e jogos competitivos diante de Atlético Nacional e Mirassol.

Atualmente, o volante está em casa com sua família e segue as recomendações dos preparadores físicos e fisiologistas na recuperação da lesão no joelho direito. Assim que os treinadores voltarem, o jogador estará à disposição de Tiago Nunes para a sequência da temporada - ainda sem data definida e qualquer previsão.

Astros do futebol ajudam no combate ao coronavírus