Futebol Sem Chay, Botafogo precisa se superar na criação para subir na Série B do Brasileirão

Sem Chay, Botafogo precisa se superar na criação para subir na Série B do Brasileirão

Camisa 14, poupado para a partida contra o Operário, é um dos principais responsáveis pelo sistema ofensivo do Alvinegro

Lance
Lance

Lance

Lance

Um desafio sem o principal jogador. É assim que o Botafogo chega para enfrentar o Operário nesta quinta-feira, às 21h30, no Estádio Germano Krüger, pela 17ª rodada da Série B do Brasileirão. O Glorioso não terá Chay, poupado, para o duelo. O jogo terá transmissão em tempo real no site do LANCE!.

+ 'Time' de desfalques, posse de bola e reencontro com Pimpão: o que o Botafogo pode esperar do Operário

Será o terceiro jogo que o Botafogo fará nessa Série B sem o camisa 14: nos dois primeiros, um empate contra o Avaí com gol de Marco Antônio nos minutos finais, e uma vitória por 1 a 0 sobre o Confiança na estreia de Enderson Moreira no clube.

Com sete gols, Chay é o artilheiro do Alvinegro na temporada - e um dos principais do Campeonato Brasileiro. Sem o atleta, Enderson deve optar por reforçar o meio-campo com a entrada de Luís Oyama, colocando três volantes.

A questão é: como o Botafogo vai se comportar sem Chay? Nas duas partidas citadas que não teve o camisa 14, o Alvinegro teve muita dificuldade para criar oportunidades e vantagens, seja com a bola no pé ou por meio de transições em velocidade.

+ Veja a tabela da Série B

A quantidade de gols que o Botafogo marca também é maior quando Chay está em campo. Enderson Moreira, portanto, terá que reinventar a equipe e o estilo de se comportar em campo para superar o Operário. Com um meio-campo mais povoado, a tendência é pelos ataques de velocidade nos lados.

Últimas