Segunda divisão de Portugal é oficialmente encerrada

Em reunião extraordinária, a Liga decidiu terminar a competição. Liga NOS seguirá

Lance

Lance

Lance

Em reunião extraordinária, a Liga Portugal decidiu encerrar a segunda divisão portuguesa. Com isso, o Nacional Futebol e o Sporting Club Farense serão promovidos para a Liga NOS.

Enquanto isso, a primeira divisão e a Taça de Portugal serão retomadas. O governo português autorizou apenas a retomada das duas competições no país.

A Liga Portugal decidiu aprovar a criação de um Fundo de Apoio aos clubes da segunda divisão. O objetivo é tentar diminuir os efeitos da paralisação antecipada e terá a contribuição de 1,52 milhão de euros (cerca de R$ 9,2 milhões).

Confira a nota da Liga Portugal:

A Direção da Liga Portugal realizou uma reunião de caráter extraordinário, na manhã desta terça-feira, e na qual estiveram presentes por videoconferência todos os elementos que compõem o elenco diretivo, como são os casos dos representantes de SL Benfica, FC Porto, Sporting CP, CD Tondela, Gil Vicente FC, Leixões SC, CD Mafra, CD Cova da Piedade e FPF.

No seguimento da decisão do Governo, que determinou a autorização para que as competições da Liga NOS e da Taça de Portugal fossem as únicas a serem retomadas na época 2019-20, a Direção da Liga Portugal, nos termos da alínea a), do n.º 2, do artigo 48.º dos Estatutos da Liga Portugal, viu-se constrangida a decidir sobre a suspensão definitiva da LigaPro, tendo estabilizado a classificação final da competição segundo os critérios de mérito desportivo recomendados pela FIFA, pela UEFA e pela FPF.

Em consequência, e após a indicação por parte da FPF, a 2 de maio, dos dois clubes do Campeonato de Portugal que integrarão a LigaPro, na época 2020-21, e tendo como referência a classificação que se verificava à data de suspensão dos Campeonatos, 12 de março de 2020, a Direção da Liga Portugal fixou o seguinte:

1. A promoção à Liga NOS, das Sociedades Desportivas Clube Desportivo Nacional Futebol, SAD e Sporting Clube Farense – Algarve Futebol, SAD;

2. A despromoção ao Campeonato de Portugal das Sociedades Desportivas Clube Desportivo da Cova da Piedade – Futebol SAD e Casa Pia Atlético Clube - Futebol SDUQ, Lda.

A Direção da Liga Portugal decidiu, também, aprovar a criação de um Fundo de Apoio aos clubes da LigaPro, por forma a atenuar os efeitos da paragem antecipada determinada e que terá o valor total de 1, 52 milhão de euros, apurado dos seguintes mecanismos:

1. Fundo de Solidariedade 2019-20 – 550 mil euros – este valor resulta da cedência da taxa de televisão paga pelos clubes da Liga NOS;

2. Custos relativos à operação dos 90 jogos da LigaPro que não vão realizar-se – 500 mil euros;

3. Ativação do Fundo de infraestruturas: 2018-19 – 256 mil euros e 2019-20 – 214 mil euros, no total de 470 mil euros.

O Regulamento de acesso a este Fundo de Apoio será aprovado nos próximos dias e está previsto que a primeira metade do valor cedido às Sociedades Desportivas esteja disponível a 15 de maio.

A este valor adiciona-se 1 milhão já cedido pela Federação Portuguesa de Futebol, referente ao Fundo de Infraestruturas, perfazendo o total de 2, 52 milhões de euros, que serão atribuídos, de forma equitativa, no valor de 180 mil euros para cada uma das 14 sociedades desportivas da LigaPro, excetuando as equipas B e as sociedades desportivas promovidas ao primeiro escalão.

Desta reunião resultou ainda outra medida de apoio negociada pela Liga Portugal com a SABSEG e que prevê a suspensão de pagamento dos seguros de acidentes de trabalho dos jogadores dos clubes da LigaPro, a partir de 18 de março, data em que foi declarado o Estado de Emergência no país, o que constitui um apoio extra a estas Sociedades Desportivas, que se soma ao ontem divulgado para as da Liga NOS.