Futebol São Paulo conquistava a América pela segunda vez há 27 anos

São Paulo conquistava a América pela segunda vez há 27 anos

No dia 26 de maio de 1993, o Tricolor entrava em campo com uma vantagem conquistada em São Paulo e, mesmo perdendo, levantou a taça em cima do Universidad Católica

Lance
Lance

Lance

Lance

Depois de um final de semana relembrando títulos do Campeonato Paulista e do Mundial de Clubes, o torcedor são-paulino também tem comemoração nesta terça-feira. Dia 26 de maio de 1993, o São Paulo conquistou a Libertadores da América pela segunda vez em sua história, há exatos 27 anos.

O primeiro título veio no ano anterior, em 92, em cima do Newell's Old Boys. No ano seguinte, o Tricolor repetiu a dose ao bater o Universidad Católica em duas partidas, a primeira por 5 a 1, no Morumbi, e a segunda perdendo por 2 a 0, no dia 26 de maio. Ainda assim, a equipe comandada por Telê Santana levantou mais um caneco após ter entrado na fase de mata-mata da competição.

Nas oitavas, bateu o Newell's Old Boys (0 a 2 e 4 a 2), nas quartas deixou para trás o Flamengo (1 a 1 e 2 a 1) e, na semi, eliminou Cerro Porteño (1 a 0 e 0 a 0). No jogo de ida da final, López, Vitor, Gilmar, Raí e Muller golearam. Almada descontou para os chilenos. Já na volta, Lunari e novamente Almada fizeram, mas o São Paulo levantou a taça por conta do placar agregado.

Naquela equipe, merecem destaque Raí, que depois seria vendido para o Paris Saint-Germain, Palhinha, Muller, Cafu e tantos outros. Além do título para o Tricolor, a data também entrou para a história porque foi o primeiro time brasileiro, desde Santos de Pelé de 62 e 63, a conquistar um bicampeonato na Libertadores. Desde então, agora é o São Paulo de 92 e 93 que detém essa honraria.

UNIVERSIDAD CATÓLICA 2 X 0 SÃO PAULO
Estádio Nacional de Santiago - Santiago (Chile)
Data: 26 de maio de 1993
Árbitro: Juan Francisco Escobar (Paraguai)
Público: 45.000 pessoas
GOLS: Lunari, 9'/1; Almada (pênalti), 15'/1.

CDUC: Wirth, Romero, Vasquez, Barrera e Contreras (Cardoso); Parraguez, Lepe (capitão) e Lunari; Tupper (Reinoso), Almada e Perez. Técnico: Ignácio Prieto.

SPFC: Zetti; Vítor (Toninho Cerezo), Válber, Gilmar e Marcos Adriano; Pintado, Dinho, Cafu e Raí (capitão); Palhinha e Müller. Técnico: Telê Santana.

Últimas