Futebol Santos vai lançar projeto de "Tokenização" e visa arrecadar até R$ 20 milhões

Santos vai lançar projeto de "Tokenização" e visa arrecadar até R$ 20 milhões

Projeto será analisado pelo Conselho Deliberativo em reunião na próxima segunda-feira. Clube pretende lançar Tokens ligados ao mecanismo de solidariedade da Fifa

Lance
Lance

Lance

Lance

O Santos vai lançar até o final de setembro um projeto de tokenização de ativos futuros do clube, especialmente oriundos de mecanismos de solidariedade. O caminho já foi adotado pelo Vasco, que acertou uma parceria com o Mercado Bitcoin e lançou 500 mil tokens. O projeto será avaliado pelo Conselho Deliberativo na próxima segunda.

O mecanismo de solidariedade da Fifa reserva 5% do valor de todas as transferências para os clubes formadores. No caso do Santos, alguns atletas atrelados ao projeto devem ser Neymar, Rodrygo, Lucas Veríssimo, Felipe Anderson, Gabigol, entre outros.

- Muito se fala na Tokenização. Nós estamos mexendo com isso. Você consegue implementar rapidamente e você não precisa colocar muito dinheiro para fazer. Esse é um modelo super interessante. O mecanismo de solidariedade é uma receita futura provável de acontecer. É um ativo que fica lá morto e você pode criar alguma coisa para movimentar - afirmou o presidente Andres Rueda, em Live do canal do Diário do Peixe.

Os investidores que comprarem, os Tokens terão lucro com a entrada dos valores do mecanismo em caso de transferências dos atletas.

- É difícil mensurar, mas pode variar de R$ 8 milhões a R$ 15 milhões. É volátil. Um produto desse com o Neymar podendo sair do PSG tem um valor altíssimo. O mesmo produto com o Neymar renovando com o PSG perde o valor. O que se fala de uma carteira dessa é de R$ 8 a R$ 20 milhões. Não tem custo, é dinheiro na veia - afirmou Rueda.

Apesar de ser "dinheiro na veia", Andres Rueda faz uma ressalva: o valor arrecado não será utilizado para investimento em contratações.

- Antecipação de recebíveis é uma coisa que a gente sempre brigou, uma gestão antecipando receita que vem depois. Se a gente lançar e pretendo lançar no terceiro trimestre será lançada para pagar dívidas. Isso o Estatuto permite. Para fazer investimento, contratar jogador não pode, mas esse dinheiro ajuda muito. Dinheiro não tem carimbo. Se eu uso isso para pagar dívida, sobre o dinheiro que eu iria pagar dívida me sobra para fazer investimento.

Últimas