Futebol Santos tem retrospecto positivo contra o Boca, adversário na semi da Libertadores

Santos tem retrospecto positivo contra o Boca, adversário na semi da Libertadores

No entanto, Alvinegro não vence argentinos há quase 50 anos

Lance
Lance

Lance

Lance

O Santos enfrentará o Boca Júniors (ARG) na fase semifinal da Libertadores. Pela primeira vez na história, as equipes se enfrentarão na competição sem ser na decisão. Finalistas em 1963 e 2003, cada clube tem um título diante o outro. Contudo, no geral, o retrospecto dos confrontos é favorável ao Alvinegro Praiano.

De acordo com o Acervo do Santos FC, são 12 jogos entre Peixe e Boca, com seis vitórias santistas, quatro do time argentino e dois empates. Os confrontos foram válidos, além da Libertadores, pelo Torneio Internacional da Federação Paulista de Futebol, Pentagonal de Buenos Aires e partidas amistosas.

Na Argentina, local onde a primeira semifinal desta temporada acontecerá, no dia 6 de janeiro, às 19h15, o Alvinegro já leva superioridade diante dos Xenises, com três vitórias, dois empates e duas derrotas, em sete jogos disputados, todos eles no estádio La Bombonera, casa do Boca.

O primeiro confronto entre as duas equipes, no entanto, aconteceu na Vila Belmiro, local da segunda partida da semi, no dai 13 de janeiro, às 19h15. No dia 19 de março de 1956, Pagão, Pepe e Vasconcelos marcaram os três gols santistas, na vitória por 3 a 2 contra os argentinos, na casa santista, em jogo válido pelo Torneio Internacional organizado pela Federação Paulista de Futebol.

O último encontro entre as equipes, contudo, não carrega boas lembranças aos santistas, que viram, em pleno estádio do Morumbi, o Alvinegro ser derrotado por 3 a 1 para os Xenises no segundo jogo da final da Libertadores, no dia 3 de julho - uma semana antes, o Boca Júniors já tinha batido o Santos por 2 a 0, em
Buenos Aires.

Com isso, o último triunfo santista diante do Boca faz 49 anos, quando o Peixe venceu os adversários por 3 a 0, em um amistoso disputado em Caracas, capital venezuelana, em agosto de 1971.

Últimas