Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Santos ignora disputa entre Palmeiras e WTorre e avança em negociações pela nova Vila Belmiro

Peixe mantém cronograma de conversas com empresa responsável pela construção da arena

Futebol|Do R7


Lance
Vila passará por reforma (Foto: Divulgação/Santos FC)

O Santos não está preocupado com o imbróglio —público e judicial —entre Palmeiras e WTorre, empresa responsável pela administração do Allianz Parque e pela reforma da Vila Belmiro. O clube do litoral paulista mantém boa relação e contatos frequentes com a corporação e deu novos passos pela construção da arena alvinegra.

Peixe e WTorre seguiram em conversas conforme o planejamento, segundo apurado pela reportagem do LANCE!. Nas últimas semanas, as partes ajustaram arestas e trocaram 'papeladas' visando atingir o objetivo de iniciar as obras no primeiro semestre de 2024.

> Nova Vila Belmiro: veja imagens do projeto do estádio do Santos

O modelo de negócio estabelecido para a constução da nova Vila Belmiro é semelhante ao que 'levantou' a arena palmeirense. O Peixe mantém posse do terreno e não arca com a reforma. Em contrapartida, a WTorre fica com a concessão do estádio e se torna responsável pela administração do local durante 30 anos. É estimado que a empresa do setor imobiliário gaste cerca de R$ 300 milhões com o projeto.

Publicidade

Recentemente, a alta cúpula da WTorre esteve reunida com dirigentes santistas. A conversa foi considerada como muito positiva e benéfica para que o projeto saia do papel.

+ Estádio do Santos: Nova Vila Belmiro está perto de sair do papel, mas moradores da região são contra

Publicidade

+ Santos tem suporte da Prefeitura para convencer moradores contrários à nova Vila BelmiroProjeção da nova Vila (Foto: Divulgação / Kasa/10 Comunicação)

PALMEIRAS X WTORRE

Publicidade

A disputa do rival, que não afeta o planejamento do Santos, ganhou desdobramentos judiciais. O Palmeiras abriu um inquérito policial para investigar possíveis delitos da Real Arenas, empresa da WTorre que teria uma dívida de cerca de R$ 128 milhões com o clube por conta de receitas não repassadas como previsto no contrato de exploração do Allianz Parque.

O Alviverde emitiu comunicado explicando a situação e expondo a disputa que corre na esfera jurídica. A Real Arenas também se posicionou, afirmando que desconhece a abertura de Boletim de Ocorrência e repudia o "novo ataque unilateral da presidente Leila Pereira". Clique aqui e confira as duas notas na íntegra.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.