Futebol Santos cria chances, mas peca nas finalizações em nova derrota fora

Santos cria chances, mas peca nas finalizações em nova derrota fora

Peixe teve 72% de posse de bola, com 555 passes. Apesar disso, não foi eficiente na hora de concluir as jogadas, e voltou para a Baixada com mais um resultado negativo na bagagem

Lance
Lance

Lance

Lance

A principal característica do técnico Fernando Diniz, em todos seus trabalhos, é a posse de bola. Na derrota para o América-MG, por exemplo, o Peixe teve 72% de posse de bola, com 555 passes. Apesar disso, não foi eficiente nas finalizações, diferente do Coelho, que teve apenas oito chances, mas conseguiu marcar duas vezes.

Segundo o site de dados estatísticos SofaScore o Santos é o 3° time que mais precisa de toques na bola para criar uma chance clara de gol (654) e o 6° que mais precisa de toques para marcar gol. Em nove jogos, são 6.536 toques na bola, 10 grandes chances e 9 gols marcados.

O treinador Fernando Diniz comentou sobre as chances criadas, e falou sobre a boa partida que o Peixe realizou, apesar de não ter saído com a vitória.

App do Lance! deixa a tabela do Brasileirão sempre na sua mão. Baixe já

“O time não conseguiu fazer gol, mas continuou jogando bem. O América jogou em casa e abaixou as linhas no segundo tempo. Fez gol de contra-ataque no lance, o jogador provavelmente foi cruzar. Ficou mais difícil, mas a gente criou chance. Tivemos quase o triplo de finalizações, tentamos fazer o gol”, disse.

O Santos volta a campo na próxima terça-feira, às 19h30, contra o Athletico na Vila Belmiro, pela 10ª rodada do Brasileirão. Desfalques confirmados são o lateral Pará e o técnico Fernando Diniz, que estão suspensos por três cartões amarelos. Kaio Jorge, poupado por desgaste, pode voltar ao time.

Últimas