Futebol Rummenigge conta sensação diante de Maradona na Copa de 1986

Rummenigge conta sensação diante de Maradona na Copa de 1986

Alemão e argentino eram capitães de suas seleções na final da última Copa do Mundo vencida pelos sul-americanos. CEO do Bayern lamenta perda do colega de futebol

Lance
Lance

Lance

Lance

Karl-Heinz Rummenigge, CEO do Bayern de Munique, relembrou sua relação com Diego Armando Maradona, morto desde a última semana. O alemão recordou da final da Copa do Mundo de 1986, no México, em que ambos eram capitães de suas seleções e adversários. Além disso, os dois atuaram no mesmo período no futebol italiano e o veterano lamentou a ausência do colega.

- Essa notícia foi impactante para todos que conheciam e não conheciam ele. Estava em choque antes do jogo quando descobri que ele morreu. Eu o conhecia pessoalmente de quando ele atuou no Napoli e eu na Inter de Milão. Obviamente o jogo mais importante entre nós foi na final da Copa do Mundo de 1986, na frente de 100 mil pessoas. Eu e ele éramos capitães e lembro que antes do jogo fui ao meio de campo para o cara ou coroa. Ele piscou para mim e eu pensei “uau, ele está confiante” e falei em italiano que não iríamos facilitar e a Alemanha não seria um adversário fácil. Ele teve uma competição fantástica, foi o melhor jogador e você fica feliz de ver ele saindo de campo, merecidamente, com a taça. Ele estava tão feliz. Estava lembrando e pensei como ele era uma pessoa legal e, enquanto estivesse jogando futebol, era a pessoa mais feliz do mundo.

Os dois jogadores chegaram no futebol italiano no mesmo ano, em 1984, mas Rummenigge deixou a Inter de Milão em 1987, enquanto Maradona seguiu no Napoli até 1991. Desde quarta-feira da semana passada, o ídolo máximo dos argentinos tem recebido diversas homenagens ao redor do mundo pelo o que representou dentro dos gramados do futebol

Últimas