Futebol Rueda vê crise como passageira no Santos: "A gente vai voltar a contratar"

Rueda vê crise como passageira no Santos: "A gente vai voltar a contratar"

Presidente falou sobre a situação financeira do Peixe na apresentação de Ariel Holan

Lance
Lance

Lance

Lance

A transparência foi uma das principais marcas da negociação que trouxe Ariel Holan para o Santos. Ao menos é o que afirmou o presidente Andres Rueda. Na entrevista coletiva de apresentação do treinador, o mandatário santista fez questão de lembrar o momento difícil que vive o clube, mas que isso é passageiro.

> Confira a classificação atualizada do Campeonato Paulista

- O Ariel pode esperar transparência na relação. Não vou prometer nada que eu não possa cumprir. E toda a retaguarda necessária. Ele pode contar com todo apoio da nossa diretoria. Não vamos medir esforços. Esse momento que a gente está passando é passageiro. A gente vai voltar a contratar, com critérios, para não cometer os mesmos erros. Os máximos esforços serão feitos - afirmou o presidente.

O Santos está proibido de registrar novos reforços por conta de bloqueios na Fifa desde março do ano passado, com exceção de alguns dias em outubro, que permitiram o registro de Laércio. O clube já chegou a acordos com o Hamburgo e o Atlético Nacional, mas ainda tem pendências.

Atualmente, o principal problema do Santos na Fifa é o caso envolvendo Yeferson Soteldo. O Peixe contratou o venezuelano do Huachipato (Chile) por US$ 3,4 milhões (cerca de R$ 18 milhões) e nunca pagou a contratação. Os dois clubes tentaram chegar a um acordo, mas os chilenos não aceitaram a oferta santista.

Um novo problema apareceu nesse ano. O Santos foi condenado a pagar 2,9 milhões de euros (17,9 milhões de reais) ao Barcelona pelo caso Gabigol. O clube espanhol alega que o Peixe não teria respeitado o acordo pela prioridade de compra estipulado em uma das condições na venda de Neymar.

Últimas