Futebol Rueda sobre reforços no Santos: 'Temos uma lista, já estávamos de olho no mercado'

Rueda sobre reforços no Santos: 'Temos uma lista, já estávamos de olho no mercado'

Presidente, no entanto, deixa claro que reforços serão pontuais e após chegada do técnico

Lance
Lance

Lance

Lance

O presidente Andres Rueda, em entrevista coletiva na manhã desta segunda, revelou que o técnico Ariel Holan pediu demissão do cargo e que tentou converter a decisão, mas não conseguiu. Ainda na coletiva o gestor revelou a posição do Santos sobre a vinda de possíveis reforços.

> Confira a classificação atualizada do Campeonato Paulista

- Independentemente da liberação do transferban, nós já vínhamos olhando mercado desde o início, a gente tem uma série de jogadores que estavam no nosso radar, agora é hora de negociar e conversar dentro das possibilidades financeiras do clube para trazer - afirmou o treinador.

O Santos anunciou no último sábado ter concluído a venda do atacante Soteldo ao Toronto FC, do Canadá. O jogador foi negociado por US$ 6 milhões (cerca de R$ 33 milhões). O Peixe repassou sua parte ao Huachipato e ainda pagará US$ 500 mil, de forma parcelada, para quitar sua dívida com o clube chileno. No entanto, o clube ficará com 12,5% de uma venda futura. Com a transferência, o Peixe conseguiu a liberação do TransferBan, imposto pela FIFA justamente pela dívida com o Huachipato, da Venezuela, pela compra do atacante venezuelano.

Para a contratação dos reforços, o presidente afirmou que o clube vai esperar a contratação de um novo técnico, mas que ele será apenas mais uma parte do processo.

- A gente tem uma lista, obviamente vamos aguardar a contratação do técnico que nos ajude em posição é mais carente e que nos ajude pela opinião dele. Porém, o critério de contratação, existe todo um processo, não será simplesmente pelo pedido do técnico. A gente tem uma linha de scout, ver se realmente o jogador está trazendo vai agregar, a parte médica, psicológica e financeira para se fechar. Temos uma lista e já começamos a conversar a respeito - afirmou Andres Rueda.

Últimas