Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Roberto de Andrade, do Corinthians, se posiciona após invasão no CT e pedidos de demissão

Diretor de futebol do Timão é o principal alvo das torcidas organizadas

Futebol|

Lance
Lance Lance

A pressão está cada vez maior para que Roberto de Andrade, diretor de futebol do Corinthians, peça demissão. Apesar da invasão no CT Joaquim Grava nesta sexta-feira (17), o dirigente só irá sair do cargo caso seja a vontade do presidente Duílio Monteiro Alves.

+ Corinthians fora da Copa do Brasil 2024? Veja times que podem não disputar a competição

- Quem me colocou no cargo foi o presidente, saio se for vontade dele - disse Roberto ao portal ge.

+ Veja as movimentações do mercado da bola no LANCE!

Publicidade

Na manhã desta sexta-feira (17), um grupo com cerca de 40 torcedores organizados cortaram parte do alambrado para invadir o CT, interromperam o treinamento e fizeram cobranças ao elenco e à diretoria alvinegra. Os torcedores que entraram no CT estenderam uma faixa pedindo a saída de Roberto.

Desde que Duílio assumiu seu mandato, em 2020, o diretor é alvo constante das torcidas organizadas. Na atual temporada, as reclamações são direcionadas a montagem do elenco e contratações. Após a eliminação nas quartas de final do Paulistão, diante do Ituano, a Gaviões da Fiel, principal torcida organizada do clube, emitiu uma nota pedindo a demissão do profissional.

Publicidade

+ Veja como ficou a tabela e simule o mata-mata do Campeonato Paulista

Em nota oficial, o Corinthians repudiou a invasão e informou que as imagens das câmeras de segurança serão enviadas para as autoridades policiais, com o intuito de punir os responsáveis pelo ato.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.