Futebol Relembre as marcas alcançadas por Fred desde o retorno ao Fluminense

Relembre as marcas alcançadas por Fred desde o retorno ao Fluminense

Atacante se tornou o maior artilheiro da Copa do Brasil e o segundo com mais gols na história do Brasileirão na mesma semana

Lance
Fred retornou ao Fluminense em maio de 2020

Fred retornou ao Fluminense em maio de 2020

Lance

O Fluminense chegou ao sexto jogo seguido sem vitória, mas um jogador tem algo a comemorar no meio da sequência ruim. Ao marcar o gol que estava dando o empate para o Tricolor, o atacante se igualou a Romário como o maior artilheiro da história da Copa do Brasil, com 36 bolas na rede. No fim, o Flu acabou derrotado pelo Atlético-MG por 2 a 1, na ida das quartas de final, no Estádio Nilton Santos.

Desde o retorno às Laranjeiras, sacramentado em 31 de maio de 2020, Fred vem colecionando marcas importantes na carreira. No âmbito pessoal, ultrapassou os 400 gols marcados e, de quebra, se tornou o segundo maior artilheiro da história do Fluminense, agora com 194 gols, podendo chegar aos 200 nos meses restantes de contrato (válido até o meio do ano que vem). Valdo é o líder, com 319.



Na Libertadores, ele se tornou o jogador que mais defendeu as cores do Tricolor na competição, se igualando a Thiago Neves com 28 jogos. Além disso, também fechou a participação diante do Barcelona de Guayaquil (EQU) nas quartas de final como o segundo maior artilheiro brasileiro na história do torneio ao lado de Palhinha, com 24 gols.

No Brasileirão, onde ainda está vivo e pode aumentar os números, igualou Romário como o segundo maior artilheiro da competição, com 154 gols. O líder do ranking é Roberto Dinamite, com 190 gols marcados. Fred já era o artilheiro da era dos pontos corridos (desde 2003). Na atual temporada, Fred tem 30 jogos e 17 gols marcados, o artilheiro do time.

Ao converter o pênalti nesta quinta, Fred também ficou a um gol de Loco Abreu como maior artilheiro do Estádio Nilton Santos. No novo Maracanã, o atacante tem 36, mas acabou sendo ultrapassado por Gabriel Barbosa e Bruno Henrique, ambos do Flamengo.

Exemplo no esporte! Lewis Hamilton coleciona atitudes contra racismo

Últimas