Futebol Reforço do Flu, volante Gabi Lopes foi revelada em projeto social da Polícia

Reforço do Flu, volante Gabi Lopes foi revelada em projeto social da Polícia

Natural de Ribeirão Preto (SP), a volante de 20 anos , que também atua como zagueira, estreou as chuteiras ainda pequena e também se aventurou no futsal

Lance
Lance

Lance

Lance

Com o processo de profissionalização ainda em estágio inicial no Brasil, o futebol feminino reune histórias de superação entre as atletas. No Fluminense, a volante Gabriella Lopes, de 20 anos, contratada para a temporada 2020, teve o talento descoberto em graças a um projeto social da Polícia, no interior de São Paulo. Natural de Ribeirão Preto (SP), a jogadora, que também atua como zagueira, estreou as chuteiras ainda pequena e também se aventurou no futsal.

- Comecei em um projeto social da Polícia da minha cidade. Depois, fui para o futsal, fiquei quatro anos jogando. Então, surgiu a oportunidade de voltar a jogar no campo - disse Gabi, que passou por times como Cravinhos, Sertãozinho e Ferroviária, todos de São Paulo.

Ficar sem jogar, em razão da pandemia do COVID-19, não tem sido fácil para uma das apostas da técnica Thaissan Passos. A jovem não esconde a ansiedade em voltar a vestir a camisa Tricolor.

- Estou muito ansiosa, não vejo a hora dessa pandemia passar para voltar a fazer o que eu mais amo. Meus dias estão sendo divididos entre muitos treinos, que foram passados e acompanhados pela nossa comissão técnica, além de Netflix e, o mais importante, estar em casa com a família. Vestir essa camisa de tradição foi muito emocionante para mim. Quero fazer história no Fluminense e dar muita alegria aos tricolores - declarou.

Inspiração em Formiga

Pelo Fluminense, a atleta fez seu primeiro jogo justamente na única partida oficial disputada pela equipe feminina no ano: diante do Toledo (PR), na estreia do Campeonato Brasileiro Feminino A2, em Laranjeiras. A expectativa da atleta para o primeiro ano no clube é alta.

- Temos um propósito a se cumprir, que é estar na Série A1 em 2021. Esse é o meu dever, é o que vamos buscar fazer nesse ano no Fluminense. Acho que 2019 foi o ano da revolução do futebol feminino no Brasil. As pessoas abraçaram a modalidade e estão começando a nos apoiar por igualdade - afirmou a volante, que tem Formiga como inspiração.

- Gosto muito da Formiga, pois jogo na mesma posição que ela, a admiro muito como atleta e gosto muito do futebol dela - concluiu.

Últimas