Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Reforço do Botafogo, Diego Costa não jogou em 40 dos últimos 72 meses de sua carreira

Nesse período, atacante passou por Atlético de Madrid, Atlético-MG e Wolverhampton

Futebol|Do R7

Contratado pelo Botafogo até o fim do ano, Diego Costa estava sem clube desde que saiu do Wolverhampton, em junho de 2023. No entanto, o atleta não vive o auge de sua carreira e chega para compor o elenco do Alvinegro, uma vez que Tiquinho Soares está consolidado em sua posição.

Desde o início da temporada 2017/2018 até hoje, 72 meses se passaram, enquanto o centroavante permaneceu 40 meses sem jogar futebol. Por conta de diversas lesões, perda de espaço no elenco e um bom tempo sem clubes, o atleta não conseguiu repetir os desempenhos que já havia tido com as camisas de Atlético de Madrid e Chelsea.

Aos 34 anos, Diego Costa não vive nem seu auge físico, nem técnico, mas pode ser uma peça útil no elenco de Bruno Lage, que está em busca dos títulos do Brasileirão e Sul-Americana. O Lance! relembra os motivos que fizeram com que o centroavante tenha ficado afastado dos gramados por tanto tempo nos últimos anos.

2017/2018 - Após conquistar o título da Premier League, Diego Costa foi afastado do elenco pelo técnico Antônio Conte e assinou um pré-contrato com o Atlético de Madrid. Com isso, o centroavante começou a atuar apenas em janeiro de 2018 após ficar parado pelos últimos seis meses de 2017.

Publicidade

2018/2019 - Pouco tempo depois de retornar ao Atlético de Madrid, Diego Costa iniciou a temporada sem problemas, mas começou a conviver com mais idas ao Departamento Médico. Em dezembro, o atacante decidiu passar por uma cirurgia no pé por conta de uma dor crônica na região, o que o afastou dos gramados até o início de fevereiro.

E na reta final da temporada, o hispano-brasileiro recebeu uma suspensão de oito jogos da La Liga por conta de insultos e empurrões contra o árbitro Gil Manzano no clássico contra o Barcelona. De abril até o fim da temporada, o jogador participou de apenas uma partida, que foi justamente contra os culés.

Publicidade

2019/2020 - Logo no início da temporada com o Atlético de Madrid, Diego Costa não participou dos dois primeiros jogos em agosto por conta de uma lesão na virilha, mas fez sua estreia no dia 1º de setembro contra o Eibar. Mas em meados de novembro, o atleta foi diagnosticado com uma hérnia de disco cervical e desfalcou a equipe dirigida por Diego Simeone durante os meses de dezembro, janeiro e fevereiro.

O centroavante voltou a jogar no dia 1º de março após mais de três meses parado. Na temporada, o jogador participou de apenas 30 partidas e atuou por 1.808 minutos.

Publicidade

2020/2021 - Entre meados de outubro e dezembro, Diego Costa ficou longe dos gramados por cerca de dois meses devido a lesões musculares e um problema na perna. E no fim de 2020, o veterano deixou o Atlético de Madrid, uma vez que Diego Simeone contava com Luis Suárez no elenco e o hispano-brasileiro perdeu espaço no elenco.

2021/2022 - Após sete meses sem clube, o atacante foi anunciado como reforço do Atlético-MG, onde fez sua estreia no dia 30 de agosto de 2021. No Galo, o atleta permaneceu até o fim de 2021, mas não conseguiu arrumar uma nova equipe na janela de transferências de 2022.

2022/2023 - Após outros nove meses sem clube, Diego Costa chegou no Wolverhampton dirigido por Bruno Lage, que foi demitido após a estreia do centroavante, no ida 1º de outubro de 2022. De volta a Inglaterra, o jogador conseguiu ter uma sequência, ficou longe das lesões, mas não entra em campo desde o últimos mês de maio.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.