Recuperado e motivado, Léo Jabá projeta o futuro: 'Voltarei preparado para estar no meu melhor nível'

Ex-Corinthians, atacante é o reforço mais caro da história do PAOK

Lance

Lance

Lance

Totalmente recuperado de uma lesão no joelho que o afastou dos gramados durante boa parte da temporada 2019/20, o atacante Léo Jabá, ex-Corinthians, já faz planos para o futuro próximo. Ídolo no PAOK e herói do título da Super League 1, em 2018/19, Jabá foi um dos grandes responsáveis por acabar com um jejum que durava 34 anos no clube sem um título nacional. A lesão no joelho assustou, bem verdade, mas nada que impeça o atacante de ter a certeza que, em 2020/21, tudo voltará ao normal.

- Estou 100% técnica, física e mentalmente. Isso me dá a certeza que, mesmo após um longo período longe dos jogos, voltarei preparado para estar no meu melhor nível.

Cirurgia, complicações com bactérias e muito sacrifício para estar recuperado. Assim foi a vida de Leo Jabá nos últimos 8 meses. De um procedimento cirúrgico simples, de repente a complicação. Uma bactéria adquirida durante a cirurgia fez ele voltar a estaca zero em sua recuperação. Nada que abalasse o atleta. Com ajuda da família e muita força vontade, se recuperou e chegou a ficar à disposição da comissão técnica para os últimos jogos da temporada.

- Foram momentos difíceis, mas que eu levarei para sempre em minha vida. Com ajuda dos meus familiares consegui superar a adversidade e hoje estou 100%. Só tenho agradecer. Estou forte e preparado para a próxima temporada. Certamente, depois de tudo isso, serei um atleta e um ser-humano muito mais forte.

Na campanha do título histórico foram 7 gols e 11 assistências, sendo uma delas no jogo decisivo. O intuito é mais uma vez fazer história. E para isso ele vem se cuidando e mantendo a forma física mesmo estando em período de férias.

Revelado pelo Corinthians, Léo Jabá foi negociado com o Akhmat Grozny, da Rússia, aos 18 anos, em 2017, por R$ 7,5 milhões. Após boa temporada pelo Akhmat, foi vendido ao PAOK, da Grécia, por R$ 21,7 milhões.