Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Quem é o árbitro da final da Champions League? Conheça Szymon Marciniak

Polonês apitou a final da última Copa do Mundo e tem prestígio na Fifa, mas passou perto de ser trocado em Istambul

Futebol|

Lance
Lance Lance

No próximo sábado (10), Manchester City e Inter de Milão se enfrentam no Estádio Olímpico de Atatürk, em Istambul, na Turquia, pela grande final da Champions League. O jogo pode marcar o primeiro título da equipe inglesa em sua segunda final, ou o tetracampeonato dos italianos, encerrando um jejum de 13 anos.

O escolhido da Uefa para conduzir a decisão é o polonês Szymon Marciniak, de 42 anos. Marciniak esteve presente na última Copa do Mundo e tem prestígio dentro da federação europeia e da Fifa, mas também teve seu nome envolvido em polêmicas políticas nas últimas meses. Conheça com o LANCE! o árbitro da final.

HISTÓRIA NO CURRÍCULO

Marciniak poderá contar aos seus descendentes que atuou em uma final de Copa do Mundo. Ele foi o árbitro da decisão no Qatar, conduzindo tranquilamente o duelo entre Argentina e França, que terminou no tricampeonato da Albiceleste. Além disso, esteve presente em França x Dinamarca, na fase de grupos, e Argentina x Austrália, nas oitavas de final.

Publicidade

Na temporada de clubes, o natural de Plock apitou 38 jogos. Foram 172 cartões amarelos - média de 4,52 por jogo -, três "segundos amarelos" e nenhum vermelho direto. Na Champions, foram sete jogos, incluindo a semifinal entre City e Real Madrid, vencida pela equipe de Guardiola por 4 a 0 no Etihad Stadium.

DA BOLA PARA O APITO

Publicidade

A trajetória de Marciniak como árbitro começou enquanto ainda aspirava ser um jogador profissional. Enquanto atuava pelo Wisla Plock, o polonês foi expulso de um jogo após seguidas reclamações com a autoridade da partida. Ao "Daily Mail", Szymon contou a história que mudou sua aspiração de carreira.

- Discuti e queria cartão vermelho para o adversário, mas o árbitro não concordou comigo. Ele disse: 'pela reclamação, amarelo para você'. E eu fiquei tipo: 'como assim?'. Então, comecei de novo, e ele me deu o segundo amarelo. Fiquei furioso e disse: 'você é o pior árbitro que já vi.' Na hora, usei palavras piores do que essa. Conversamos depois do jogo e ele me disse: 'se você acha que esse é um trabalho fácil, então tente fazer'. Pensei que tinha que provar que ele é muito ruim. Imediatamente, fiz um curso - afirmou Marciniak.

Publicidade

POLÊMICA POLÍTICA

Szymon, dias após ser anunciado como o responsável pelo duelo entre Inter e City, viu seu posto quase ser cancelado pela Uefa. Foi convidado para palestrar em um evento na cidade de Katovice, em seu país natal. Até então, tudo certo. O problema foi posterior à palestra: foi descoberto que o evento era organizado por um partido polonês de extrema direita. O grupo Confederação, liderado por Slawomir Mentzen, já teve um slogan "contrário a judeus, gays, aborto, tributação e a União Europeia". Após saber da situação, Marciniak precisou pedir desculpas no site da Uefa para não ser excluído da decisão.

- Quero expressar minhas mais profundas desculpas pelo meu envolvimento no evento "Everest" e qualquer aflição ou dano que posso ter causado. Fui gravemente enganado e completamente inconsciente da verdadeira natureza e afiliações do evento em questão. Eu não sabia que estava associado a um movimento polonês de extrema-direita. Se eu soubesse desse fato, teria recusado categoricamente o convite. É importante entender que os valores promovidos pelo movimento são contrários às minhas crenças pessoais e aos princípios que busco defender em minha vida. Estou profundamente arrependido por qualquer percepção de contradição. Além disso, condeno veementemente qualquer forma de ódio, discriminação ou intolerância, pois não há lugar no esporte ou na sociedade para isso - afirmou o árbitro em comunicado através da federação.

O pedido de desculpas bastou para que a Uefa saísse em defesa de Marciniak e o permitisse seguir escalado para o jogo decisivo do torneio continental.

A DECISÃO

Inter de Milão e Manchester City se enfrentam em Istambul no próximo sábado (10), às 16h, no Olímpico de Atatürk. Szymon Marciniak terá como seus assistentes Paweł Sokolnicki e Tomasz Listkiewicz. O quarto árbitro será o romeno István Kovács e no VAR, Tomasz Kwiatkowski e Bartosz Frankowski serão os encarregados.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.