Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Quem é Javier Tebas, presidente da LaLiga que negligencia caso de racismo contra Vini Jr

'Manda-chuva' da LaLiga é conhecido na Espanha por seu apoio a partidos de extrema-direita e outras polêmicas

Futebol|Do R7

Lance
Lance Lance

Nascido na Costa Rica e naturalizado espanhol, Javier Tebas Medrano, de 60 anos, é um advogado que, desde 2013, é o presidente da LaLiga, que gere o futebol profissional no país tanto na primeira quanto na segunda divisão. O nome de Tebas está em evidência devido à sua postura de negligência em relação aos casos recorrentes de racismo contra o atacante Vinícius Júnior, do Real Madrid.

Javier Tebas disparou contra o brasileiro, dizendo que existem poucos casos de racismo no futebol espanhol e que Vini Jr "deveria se informar melhor". Em seu perfil no Twitter, o mandatário publicou uma justificativa em quatro tópicos, ressaltando as posturas da liga em coibir esse tipo de atitude.

1. Nem Espanha, nem @LaLiga são racistas. É muito injusto dizer isto.

2. Como @LaLiga denunciamos e combatemos o racismo com toda rigidez dentro das nossas competências

Publicidade

3. Esta temporada foram feitas 9 casos de insultos racistas (8 delas por insultos contra @vinijr). Sempre… https://t.co/KFXHOJv6cb— Javier Tebas Medrano (@Tebasjavier) May 22, 2023

LIGAÇÕES COM A EXTREMA-DIREITA

Publicidade

Tebas é filiado e apoiador do Vox, partido de extrema-direita na Espanha. Além disso, o mandatário já foi integrante do Fuerza Nova, uma agremiação partidária de viés fascista que existiu no país entre 1976 e 1982, com ligações ao "Franquismo" (movimento de apoio ao General Francisco Franco, que governou a Espanha entre 1938 e 1973.

Em 2016, Tebas comentou sobre suas orientações políticas e falou sobre seu passado como militante do Fuerza Nova.

Publicidade

- Se a extrema-direita significa defender a unidade da Espanha, a vida e o modo de vida católico, eu estou nesse grupo e continuo pensando o mesmo de quando estava em Fuerza Nueva - declarou Tebas, naquela oportunidade.

APOIO AO JOGADOR ACUSADO DE NEONAZISMO

Em 2017, Tebas gerou polêmica ao defender o atacante Roman Zozulya, hoje com 33 anos, que foi chamado de nazista por torcedores do Rayo Vallecano. O jogador ucraniano era visto frequentemente posando com uniformes ao lado de paramilitares na Ucrânia, ligados à movimentos de neonazismo.

Na oportunidade, Tebas saiu em defesa de Zozulya, dizendo que a torcida do Rayo e seus dirigentes deveriam mostrar respeito ao jogador, independente de sua orientação política ou ideologia.Javier Tebas acumula polêmicas na Espanha (Foto: Divulgação / LaLiga)

- Se o presidente do Rayo ou o jogador me disserem que se sentiram ameaçados, entrarei com queixa criminal por coação. É inadmissível que tenhamos esse problema na Espanha. Não se pode rotular uma pessoa por sua ideologia. A tolerância de uma país se demonstra sendo tolerante - disse Tebas na época.

+ 10% OFF nos mantos internacionais a partir de R$299,90 com o cupom: LANCEFUT

CRÍTICAS DO PRESIDENTE DA FEDERAÇÃO

Luis Rubiales, presidente da Federação Espanhola de Futebol, demonstrou apoio a Vini Jr após o episódio e criticou a postura adotada por Tebas em fazer "vista grossa" para o caso.

- Também quero pedir que ignorem o comportamento irresponsável do presidente de LaLiga, que entra nas redes sociais se envolvendo com um jogador que algumas horas antes havia recebido graves insultos racistas. Os gestores não estão aqui para se envolver em redes sociais, estamos aqui para resolver problemas. Não era a hora - declarou Rubiales sobre as declarações de Javier Tebas.

+ Vini Jr desabafa após mais um caso de racismo em La Liga: ‘Campeonato é de racistas’

O CASO

No último domingo, Vini Jr foi vítima, mais uma vez, de insultos racistas. No duelo contra o Valencia, válido pela 35ª rodada de LaLiga, Vini Jr apontou para um torcedor do time da casa que teria o ofendido. Durante a confusão, o jogador do Real Madrid foi agredido por um atleta do Valencia e recebeu cartão vermelho, o que gerou indignação e um movimento pedindo ações da LaLiga para a punição dos responsáveis por mais um episódio de racismo no futebol espanhol.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.