Futebol Prestes a enfrentar a Universidad Católica, São Paulo não perde de times chilenos há 14 anos

Prestes a enfrentar a Universidad Católica, São Paulo não perde de times chilenos há 14 anos

Desde 1958, o Tricolor paulista guardou um aproveitamento de 61,54% contra times do Chile, com 27 vitórias, 15 empates e 10 derrotas

Lance
Lance

Lance

Lance

O São Paulo está prestes a enfrentar a Universidad Católica nesta quinta-feira (30), e conta com um bom retrospecto contra equipes chilenas. O Tricolor paulista inicia o duelo válido pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana na casa do rival, no estádio San Carlos de Apoquindo.

Galeria
> Veja 20 curiosidades que poucos lembram sobre o penta da Seleção Brasileira

Tabela
> Veja tabela da Copa Sul-Americana e simule os próximos jogos

Foram 52 encontros no total, com um aproveitamento de 61,54%. Isto é, 27 vitórias, 15 empates e 10 derrotas, reunindo amistosos, Copa Libertadores, Copa Sul-Americana, Copa Mercosul e Supercopa.

A primeira vez que o São Paulo jogou com uma equipe chilena foi em 1958, em um amistoso no Pacaembu contra o Audax Italiano-CHL. O Tricolor paulista venceu por 4 a 1.

O retrospecto bom é explícito. A última vez que o clube perdeu para um time do Chile foi há 14 anos, em 2008. Na ocasião encarou novamente o Audax Italiano-CHL, desta vez, pela Copa Libertadores. O elenco de Muricy Ramalho, que já contava com Rogério Ceni no gol, foi derrotado por 1 a 0.

Desde então, foram mais cinco jogos, com quatro vitórias e um empate. O encontro mais recente foi este ano, contra o Everton, ainda na fase de grupos da Copa Sul-Americana.

A Sul-Americana, inclusive, é um amuleto da sorte do São Paulo contra os adversários do país da cordilheira. O Tricolor paulista nunca amargou nenhuma derrota na competição. Dos dez jogos desde 2012, foram seis vitórias e quatro empates.

O rival desta quinta-feira (30) é um velho conhecido do São Paulo no campeonato. Quase metade dos duelos foram justamente contra a Universidad Católica, incluindo o emblemático mata-mata em 2012.

Com o Morumbi lotado e um empate por 0 a 0, o São Paulo eliminou a equipe e garantiu sua vaga na final da competição. O resultado também foi responsável por quebrar um tabu que acompanhava o Tricolor. O time não chegava a uma final desde 2006.

Em 2013, também na Sul-Americana, Rogério Ceni, ainda como goleiro, impressionou e fez uma partida memorável. Em duelo também válido pelas oitavas de final, o ídolo realizou grandes defesas que ajudaram a garantir a classificação do São Paulo para a próxima fase. Agora, Ceni volta a encontrar os chilenos, dessa vez como treinador.

Porém, não só na Copa Sul-Americana que o desempenho do Tricolor se destaca. A Libertadores também guarda bons resultados. Em 20 jogos, foram oito vitórias, sete empates e cinco derrotas.

Na Copa Mercosul, o aproveitamento foi de 66,6%. Isto é, em seis jogos, foram quatro vitórias e dois resultados negativos. Além das competições citadas, o São Paulo também esteve presente em seis partidas válidas pela Supercopa, que por curiosidade, foram todas contra o Colo-Colo. Nesta competição, foram quatro resultados positivos e duas derrotas.

Por fim, em amistosos as estatísticas são parecidas. Doze jogos, com seis vitórias, quatro empates e duas derrotas. Agora, o São Paulo conta com esse passado positivo para se destacar no jogo desta quinta-feira (3).

O duelo acontecerá às 21h30, no estádio San Carlos de Apoquindo, em Santiago, no Chile.

Últimas