Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Presidente do Fluminense volta a comentar relação com o Vasco e disputa pelo Maracanã

Cruz-Maltino entra com ações na Justiça do Rio para poder jogar no estádio

Futebol|Do R7


O presidente do Fluminense, Mário Bittencourt, expôs que a relação entre o Tricolor e Vasco segue conturbada. Em entrevista à ESPN, o dirigente recordou encontros que teve com os cruz-maltinos.

- Eu tive um almoço com o (Jorge) Salgado (presidente do Vasco) e com a concordância do (Rodolfo) Landim (presidente do Flamengo). Falei que iria almoçar com o Salgado. Almoçamos num restaurante no Leblon, eu disse que não havia nenhuma animosidade com o Vasco, mas que precisávamos respeitar o contrato. Respeitar as condições técnicas do campo. Ninguém aqui é louco. Se Fluminense e Flamengo estiverem eliminados do Campeonato e o Vasco no topo da tabela, obviamente que nós vamos ajeitar para vocês jogarem. Ele é um cara muito legal o Salgado, educado. Falou em avançar, ver quantos jogos davam pro Vasco jogar no Maracanã no ano. Falamos em dez, doze, dependendo também das situações de Flamengo e talvez avançar a ideia com o Botafogo para usar o Engenhão. Até que nós tivemos um encontro coincidente na CBF, eu Landim e (Carlos) Osório (vice-presidente geral do Vasco). Colocamos duas datas pra eles na Série B. Um contra o Guarani e outro não lembro - disse Mário Bittencourt. E completou:

+ Confira a classificação do Campeonato Brasileiro

- Ele virou e falou: “Esse jogo não é maracanizável”. Eu: “Como assim o jogo não é maracanizável?”. Ele falou que queria jogar jogos maracanizáveis lá e os não maracanizáveis em São Januário. Eu entendi o conceito: “A gente se arrebenta lá, na pandemia, segurou estádio na pandemia, jogamos jogos deficitários de Estadual quarta-feira à noite, a gente custeia o estádio e você joga a partida que acha que vai ter prejuízo no Maracanã em São Januário. Aí quando você quer, um jogo que você acha que vai encher, você joga no Maracanã. É isso que você quer? Ele respondeu: “É isso, lógico. Não vou jogar no Maracanã para ter prejuízo”. Aí se concretizou na nossa cabeça o fato que somos os gestores do estádio, passamos todas as agruras para manter o estádio de pé. O Maracanã só está aí sendo utilizado e funcionando porque tem dois clubes que ficaram esse período todo jogando. Se Botafogo jogasse no Engenhão e Vasco em São Januário, com Fluminense e Flamengo em outro canto, o Maracanã poderia ter virado outra coisa. O Vasco jogou a Libertadores de 1998 inteira em São Januário. Jogou aquela final (Brasileiro de 2000) com o São Caetano em São Januário. Só jogou no Maracanã depois porque a grade desabou.

Recentemente, o Vasco acionou a Justiça do Rio para jogar no Maracanã. O Cruz-Maltino venceu nos tribunais e sediou a partida contra o Atlético-MG no estádio.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.