Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

Presidente da La Liga, Javier Tebas critica postura de Luis Rubiales em caso de assédio sexual na Espanha

Mandatário da RFEF beijou a boca de Jenni Hermoso na Copa do Mundo Feminina sem consentimento

Futebol|

Lance
Lance Lance

O presidente da La Liga, Javier Tebas, usou as redes sociais para atacar o mandatário da Federação Espanhola de Futebol (RFEF), Luis Rubiales, por conta das atitudes recentes, incluindo o assédio sexual à jogadora Jenni Hermoso.

No episódio citado, Rubiales, durante a cerimônia de entrega de medalhas da seleção espanhola pela Copa do Mundo Feminina, beijou a boca da atacante sem consentimento. O caso está em ação da Fifa, que estuda uma sanção máxima, podendo chegar a 15 anos de suspensão de qualquer função executiva. 

+ Ansu Fati, do Barcelona, está a um passo de jogar em clube da Premier League

Por meio de comunicado na rede social X, antigo Twitter, Javier Tebas condenou as ações de Rubiales e alegou que o presidente da RFEF feriu a dignidade de toda a Espanha.

Publicidade

- Não é digno coagir os jogadores da Seleção Nacional e focar neles ou na sua reação calorosa. Não são culpados da imagem da Espanha dada por Rubiales. Nenhum oportunismo ou hipocrisia política justifica que a imagem de Espanha tenha sido representada por um louco tocando nos seus órgãos genitais, forçando beijos, carregando jogadores como um saco e tocando a Rainha de forma inadequada num momento tão importante. 

- Não é uma questão de esquerda ou direita, Rubiales não só minou a dignidade de Jenni com a sua atitude, mas também a de Espanha - completou.

Até o momento, Luis Rubiales está afastado pela Fifa por 90 dias. Anteriormente, o mandatário se recusou a renunciar ao cargo de presidente da Federação Espanhola de Futebol e alegou que o beijo foi consentido. Em comunicado, Jenni Hermoso negou. 

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.