Preocupação com entrega de produto fez Santos apoiar decisão da FPF

Suspensão no repasse do direito de transmissão preocupava diretoria santista

Lance

Lance

Lance

A preocupação dos clubes com a suspensão do repasse dos direitos de imagem, após a paralisação do Campeonato Paulista, por conta da pandemia do novo coronavírus, foi fundamental para a decisão da Federação Paulista de Futebol (FPF) em manter o torneio, ainda sem data determinada para retomada dos jogos. O Santos abraçou a decisão.

O presidente santista, José Carlos Peres, representou o clube na videoconferência realizada nesta quarta-feira, mas o assunto vem sido discutido há semanas, principalmente nos encontros do Comitê de Gestão, que seguem acontecendo.

Internamente, admite-se a importância da quantia para o caixa do clube. Há preocupação quanto ao fechamento das contas com o, até então, cancelamento de tal pagamento.

Embora em comunicado expedido pela Federação Paulista de Futebol colocou-se o retorno do Estadual sem a presença de torcidas, o que significa que as equipes ainda terão baixas de bilheteria, o principal temor da cúpula alvinegra era justamente quanto a entrega do produto acordado para a retomada do repasse suspenso.

Outra questão que corrobora com o apoio santista à medida refere-se aos patrocinadores. Os acordos seguem mantidos com os sete parceiros da equipe profissional, incluindo a Umbro, fornecedora de material esportivo. Mesmo tranquilo, até o momento, com essa fonte de receita, o retorno do Paulistão favorece ao Peixe, já que representa a retomada da exposição das marcas.

* Sob supervisão de Vinícius Perazzini