Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Postura no vestiário após confusão no Peru garante promoção ao garoto Ryan no Corinthians

Jogador justificou a comemoração em direção da torcida do Universitario, mas pediu desculpas a cada companheiro individualmente...

Futebol|Do R7


Lance
(Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)

Mesmo tendo sido pivô de uma confusão no fim da partida entre Corinthians e Universitario, do Peru, na última terça-feira (18), o garoto Ryan terá a sua promoção ao elenco profissional garantida pelo técnico Vanderlei Luxemburgo. E a postura do jovem, que completou 20 anos no último sábado (15), foi fundamental para a decisão do treinador, que fazia parte do elenco sub-20 e compunha espaço entre os profissionais de forma esporádica.

O que poderia se transformar em um grande problema se tornou a maior oportunidade da carreira do volante, que marcou o gol da vitória corintiana sobre a equipe peruana, em pleno estádio Monumental lotado, com cerca de 80 mil pessoas. Ao comemorar, a prata da casa tirou a camisa e mostrou para a torcida local. A atitude gerou revolta aos atletas e torcedores da La U. Os jogadores foram para cima do elenco corintiano, enquanto a torcida lançou objetos em direção aos profissionais da equipe alvinegra. 

+ Renove o seu estoque de camisas do Timão com o cupom LANCEFUT 10% OFF

Repreendido no vestiário por Luxemburgo e também pelos atletas mais velhos, Ryan se desculpou com cada jogador individualmente e justificou a atitude com a emoção de marcar pela primeira vez no time principal, onde tem somente dois jogos disputados, totalizando 21 minutos. 

Publicidade

Mesmo tendo ‘puxado a orelha’ do jogador, Vanderlei Luxemburgo ficou satisfeito com a forma com que o atleta lidou com a situação, reconhecendo o erro, sabendo se desculpar e, principalmente, tendo a atitude de pedir desculpas para cada companheiro. 

Luxa até consegue tirar algo benéfico do erro cometido pelo garoto em campo, já que o comandante corintiano entende a atitude como amostra de vontade. Ainda assim, o treinador considera o ato intempestivo e, por isso, passível de correção. Vanderlei entende que o cenário instalado em Lima já era pouco propício desde o início do jogo e que tudo que o Corinthians não precisava naquele momento era alguém da equipe promovendo um clima ainda mais quente. 

Publicidade

+ Cupom LANCEFUT com 10% OFF para os fanáticos por esporte em compras acima de R$299,90

O duelo entre Universitario e Corinthians ganhou traços de hostilidade desde o encontro entre as equipes em São Paulo, no dia 11 de julho, pelo jogo de ida da fase de playoffs da Copa Sul-Americana. Ao fim da partida, Sebástian Avellino Vargas, preparador físico do clube peruano, fez gestos de macaco em direção à torcida corintiana. O membro da comissão técnica foi preso em flagrante na madrugada do dia 12 de julho e ficou detido até esta quinta-feira (20), quando lhe foi concedida liberdade provisória. 

Na época da acusação, que conta com registro em vídeo, o Universitario emitiu uma nota se mostrando favorável ao seu profissional, reclamando do tratamento da Justiça brasileira à situação e dizendo que também houve comportamento hostil da torcida corintiana. Essa situação fez com que os peruanos tratassem o jogo de volta pelo playoffs como guerra. Em campo, deu Timão vencendo por 3 a 1 no placar agregado - 1 a 0 no jogo de ida, em São Paulo, e 2 a 1 na volta, na cidade de Lima. 

E A BOLA?

A decisão de Vanderlei Luxemburgo de promover Ryan ao elenco profissional do Corinthians não tem a ver só com postura e personalidade, mas também com desempenho em campo. 

O técnico não enxerga o jogador especial, como foi com Gabriel Moscardo, que virou titular após atuar poucos minutos como profissional, mas tem muito valor considerado pelo técnico, que já coloca o jovem à frente, por exemplo, do colombiano Cantillo, que está no clube alvinegro desde 2020, e também na condição de disputa com Roni, que é prata da casa, mas está desde 2019 entre os profissionais. 

Luxemburgo entende que Ryan é um bom primeiro volante, de marcação forte e boa saída para o jogo, mas que, ainda assim, precisa maturar um pouco mais, o que o treinador espera que aconteça durante o período do jovem entre os profissionais.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.