Futebol Personagem do jogo: Di María faz golaço, tira Argentina da fila e vira ídolo

Personagem do jogo: Di María faz golaço, tira Argentina da fila e vira ídolo

Camisa 11 inferniza a defesa brasileira no primeiro tempo, vira um leão na marcação na etapa complementar e é eleito o melhor em campo na final da Copa América

Lance
Lance

Lance

Lance

Com um golaço do menino de Rosário, a Argentina conquistou a Copa América no Brasil e voltou a levantar um título após 28 anos. Poderíamos estar falando de Messi, mas o personagem do jogo é Ángel Di María, que fez o gol da vitória dos hermanos aos 22 do primeiro tempo. De quebra, foi eleito o melhor da partida no Maracanã.

O primeiro tempo do camisa 11 foi muito bom. O gol foi uma obra de arte. Após cruzamento de De Paul, ele já dominou ajeitando para chutar e fez um belo gol de cobertura. Normal para os para os padrões dele. Pouco depois, recebeu na entrada da área, puxou para dentro, soltou a bomba, Thiago Silva dominou e Lautaro quase alcançou a sobra.

Aos 36 da etapa inicial, ele caiu no gramado após se "desentender" com o gramado do Maracanã, deu um susto nos pouco mais de 30 milhões de argentinos, mas voltou para o jogo. Sua missão estava cumprida, mas a atuação de gala não.

Na etapa complementar, assim como o resto da equipe, foi um verdadeiro leão na marcação. Cavou faltas, pressionou a saída de bola, voltou para defender, sofreu faltas, prendeu a bola e cravou seu nome na lista de ídolos da Argentina.

Últimas