Futebol Pênalti perdido é mais um capítulo da relação incerta entre Mateus Vital e Corinthians

Pênalti perdido é mais um capítulo da relação incerta entre Mateus Vital e Corinthians

Meia desperdiçou a sétima cobrança do Timão na decisão da Copa do Brasil, contra o Flamengo

Lance
Lance

Lance

Lance

Mateus Vital vinha reconstruindo sua relação com o Corinthians, mas o pênalti perdido na final da Copa do Brasil, contra o Flamengo, foi mais um capítulo negativo na trajetória do jogador pelo clube alvinegro.

+ Fagner e Vital perdem pênaltis e são os vilões do Corinthians no vice da Copa do Brasil

O meia-atacante isolou a sua batida já na cobranças alternadas, o que foi preponderante para o título rubro-negro no Maracanã, confirmado na cobrança seguinte, convertida pelo lateral Rodinei.

- Infelizmente, só erra quem bate. Eu dei a cara a tapa, infelizmente eu não consegui converter. Em um contexto geral, acredito que fomos bem, fomos melhores. No segundo tempo, a gente mostrou que queria vencer. Infelizmente não aconteceu. Nas penalidades, tivemos uma infelicidade muito grande. Como eu falei, eu errei e assumo toda a responsabilidade, mas é erguer a cabeça. Tenho certeza que saio daqui mais forte - disse o jogador na zona mista após a partida no Rio de Janeiro.

De volta ao Timão no segundo semestre deste ano, o meia-atacante se tornou um reforço para o elenco após as saídas de Gustavo Mantuan e Willian. O atleta ficou emprestado ao Panathinaikos, da Grécia, por uma temporada, mas não teve a opção de compra, de 4 milhões de euros (R$ 20,6 milhões na cotação atual), exercida pelo clube europeu, e retornou ao Timão.

A ideia da direção corintiana era emprestá-lo novamente, para aliviar a folha salarial. Até mesmo a ruptura do contrato, que vai até dezembro de 2023, foi cogitada. No entanto, os corintianos queriam manter uma parte relativa dos direitos econômicos do jogador, a fim de possivelmente lucrar no futuro, e isso prejudicou negociações que ocorreram com clubes da Europa, como o Valladolid, da Espanha, e o Vitória de Guimarães, de Portugal.

+ Veja tabela e simule a reta final do Campeonato Brasileiro

Enquanto a direção do Corinthians definia o seu futuro, Vital treinava com o elenco profissional do clube alvinegro. Vítor Pereira não se impressionou de cara com o atleta, mas aos poucos o considerou útil ao elenco. As entradas do camisa 21 durante os jogos também foram importantes para que ele ganhasse prestígio com o treinador. Vital esteve presente, seja como titular ou entrando, nas últimas 13 partidas corintianas.

Converter o pênalti no Maracanã não necessariamente faria com que o meia caísse nas graças da Fiel, mas perder era tudo o que o atleta precisava para voltar à desgraça com a torcida corintiana.

Para 2023, a situação do atleta é incerta e passa pela manutenção de Vítor Pereira no clube alvinegro, o que deve acontecer. Porém, o planejamento corintiano para a próxima temporada está sendo montado e uma das prioridades, até mesmo indicada pelo treinador português, é a contratação de um atleta de beirada.

Além disso, Gustavo Mantuan pode voltar no meio do ano que vem, resultando na perda de espaço de Mateus Vital na equipe do Parque São Jorge.

Últimas