Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Pelo tri chileno, 'Príncipe Charles' Aranguíz vira capitão sem tarja

Remanescente das conquistas de 2015 e 2016, ex-jogador do Internacional chama a atenção por não se omitir de entrevistas e por seu discurso sempre crítico

Futebol|Do R7


Lance
Lance

A braçadeira de capitão da seleção chilena pertence a Gary Medel. Na derrota por 1 a 0 para o Uruguai, na última segunda-feira, o zagueiro se machucou e a entregou a Alexis Sánchez. Mas quem tem chamado a atenção por sua liderança é outro remanescente do bicampeonato da Copa América em 2015 e 2016: Charles Aranguíz, a quem a imprensa chilena apelidou de "Príncipe Charles".

Nesta quarta-feira, o meia-atacante Fuenzalida, escolhido para atender os jornalistas ao lado do goleiro Arias, foi questionado sobre o novo perfil demonstrado pelo volante de 30 anos do Bayer Leverkusen (ALE). Conhecido por não gostar de dar entrevistas, Aranguíz foi o primeiro a parar na zona mista após os três jogos da primeira fase, e nunca com declarações vazias. Ele tem chamado a atenção pelo tom mais crítico, que foi visto mesmo após a vitória por 4 a 0 sobre o Japão na estreia.

- Charles é um jogador importante para este grupo, pela qualidade que tem dentro do campo e pelo que transmite fora dele. Ele é crítico, é exigente, sabe o que essa equipe pode entregar. Mesmo quando ganhamos as partidas, sabe que podemos jogar melhor, ter mais situações de gol a favor e menos contra. É por isso que essa equipe tem sido competitiva, por ter jogadores como Charles, que são sempre exigentes e querem sempre mais - disse o jogador da Universidad Católica, outro que esteve nas duas campanhas vitoriosas do Chile em Copa América.

O La Tercera, principal diário chileno, publicou uma matéria sobre o novo perfil de liderança de Aranguiz, destacando que o técnico Reinaldo Rueda ouve sugestões do jogador. Uma das mais relevantes foi ainda antes da competição, quando havia dúvida sobre a convocação ou não de Eduardo Vargas, que vinha fora das listas desde março de 2018. O motivo, de acordo com veículos chilenos, seria um ato e indisciplina do jogador, que saiu de uma concentração em ser autorizado. Aranguíz foi um dos atletas a argumentarem com o treinador que deixá-lo fora seria punir a própria equipe na Copa América.

Publicidade

Além disso, Charles tem estado sempre próximo aos atletas mais jovens. A atual geração chilena, embora vencedora, está passando o bastão para os mais jovens. Medel tem 31 anos, Vidal tem 32, Alexis Sánchez tem tem 30...

Aranguíz também eram homem de confiança de Jorge Sampaoli, com quem trabalhou na Universidad de Chile antes de se transferir ao Internacional, onde jogou 2014 e 2015, quando partiu para o futebol alemão.

Ele deve ser titular no jogo contra a Colômbia, às 20h de sexta-feira, na Arena Corinthians, pelas quartas de final da Copa América.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.