Paraguai foi adversário mais difícil da Copa de 1998, afirma ex-jogador da França

David Trezeguet, que chegou a atuar no futebol argentino, elencou que equipe guaraní colocou os franceses "em dificuldades por todos os momentos"

Lance

Lance

Lance

O ex-jogador francês David Trezeguet pontuou, em entrevista ao portal paraguaio Tigo Sports, que a seleção do Paraguai foi o oponente mais difícil encontrado pela seleção europeia na caminhada que acabou com o título dos Bleus na Copa do Mundo de 1998.

Na sua opinião, houve em determinado momento a difusão da ideia de que a França se sentia muito favorita diante do selecionado guaraní. Contudo, ele pontua que o plantel dirigido pelo técnico Aimé Jacquet sempre respeitou bastante a equipe de Chilavert, Gamarra, Enciso e cia em duelo que foi vencido com o "gol de ouro" de Laurent Blanc na prorrogação:

"Poderia dizer que foi a partida mais complicada para nós. Primeiro porque reinava na teoria uma certa confiança de passar de fase, mas, na minha opinião, era algo equivocado porque, de nossa parte, havia um respeito máximo por Paraguai. Sabendo a ideologia dessa equipe de Paraguai, com jogadores de experiência e um estilo de jogo muito aguerrido. Uma tarde muito complicada, o Paraguai nos colocou em dificuldades em todo momento."

"O Paraguai deixou uma imagem fantástica, reitero, com jogadores de grande categoria e essa ideia do futebol sul-americano que põe o europeu sempre em dificuldade. O Paraguai demonstrou que estava a altura de um Mundial", ratificou Trezeguet.

Nascido na França, porém filho de pai argentino, o ex-jogador começou sua trajetória no Platense e logou rumo para a Europa onde defendeu principalmente Monaco e Juventus antes de incursões de uma temporada no Hércules, da Espanha, e no Baniyas, dos Emirados Árabes.

Antes de encerrar a carreira no indiano Pune City, Trezeguet passou três temporadas jogando no futebol argentino com as camisas de River Plate e Newell's Old Boys.