Para Cuca, Atlético-MG de Sampaoli valorizou a vitória do Santos: 'Vendem caro'

Por sua vez, atual técnico santista não acredita que o reencontro com o ex-comandante tenha influenciado no espírito da equipe na vitória

Lance

Lance

Lance

O técnico Cuca celebrou a vitória do Santos por 3 a 1 contra o Atlético-MG, nesta quarta-feira (09), pela nona rodada do Campeonato Brasileiro, na Vila Belmiro. Ó comandante santista viu o adversário valorizar ainda mais o triunfo, pela partida feita e as dificuldades impostas durante o jogo.

Treinado por Jorge Sampaoli, comandante santista na temporada passada, onde levou o Alvinegro Praiano ao vice-campeonato brasileiro, o Galo iniciou melhor o confronto, na visão de Cuca, que, por sua vez, considerou que a sua equipe foi rápida nos ajustes. O atual técnico do Peixe acredita que a motivação para que o time conquistasse os três pontos foi maior da figura que Sampoli tem no futebol do que a sua recente passagem pela Vila Belmiro.

– Eu acho que jogar contra o Sampaoli motiva a todos. Não motiva porque era do Santos, é um grande treinador, cheio de ideais novas, sangue na veia – disse Cuca em entrevista coletiva virtual realizada após a partida.

– Eles sabem que tem time pra lutar da parte de cima. Eles vendem muito caro a derrota e a gente tem que saborear isso e ganhamos de um grande time, de uma grande comissão técnica – acrescentou.

Aos 30 minutos do segundo tempo, o preparador físico do Galo, Pablo Fernandéz, discutiu com o preparador de goleiros santistas, Arzul. Ambos foram expulsos, mas o atleticano, muito irritado, teve que ser contido por Cuca.

– Os bancos da Vila são próximos. Tudo é competição. Competição no campo e aqui fora também, a motivação e os gritos. Hoje foi o tempo inteiro assim. Claro com respeito, mas teve probleminha ali. Isso acontece – pontuou o técnico santista.

Com o resultado positivo diante do time mineiro, o Santos chegou a segunda vitória consecutiva no Brasileirão. No sábado (12), o Peixe volta a campo pela competição nacional, às 19h, em um clássico contra o São Paulo, novamente na Vila Belmiro.