Para Ceará, cuidado do Santos foi muito importante para recuperação de lesão: 'Ofereceu toda estrutura'

O jogador estreou entre os profissionais em 2018, mas ficou quase um ano parado por conta de uma lesão no joelho

Lance

Lance

Lance

Entre o céu e o inferno, quando rompeu o ligamento do joelho direito em um jogo-treino contra o Taboão da Serra, menos de dez dias depois da sua estreia como profissional, o meia Anderson Ceará destacou a importância do tratamento do Santos para a sua recuperação.

O garoto de 21 anos, natural e Tianguá, no interior cearense, foi reintegrado ao time principal do Peixe no retorno do clube após a paralisação do futebol, por conta da pandemia do novo coronavírus. Contudo, a sua história com o Alvinegro Praiano é mais extensa do que os últimos dois anos.

Após passar em testes, o jogador chegou a base santista em 2012, onde está desde então. Após os 15 minutos finais jogados no empate em 1 a 1 contra o Botafogo, na Vila Belmiro, pela 36ª rodada do Brasileirão de 2018, onde substituiu Rodrygo e estreou como profissional, a estimativa era que aos poucos o meia ganhasse chances pelo Peixe, mas a lesão acabou retardando essa sequência. Mesmo assim, o cuidado do clube foi algo que, segundo o jogador, o ajudou na recuperação.

– Quando eu sofria lesão não consegui falar com ninguém durante uns dois dias. Eu não queria responder, só queria ficar no meu quarto. Foi bastante difícil – disse à Santos TV.

– O Santos me mandava mensagem direto para saber como eu estava, perguntava se eu queria ajuda psicológica para ajudar a me levantar, ofereceu toda estrutura para eu me recuperar, me deu todo tempo possível, sem pressa, sem afobação nenhuma, e me deu força. Saber que o clube confia em você mesmo depois de uma lesão como essa, te da força de se recuperar mais rápido – acrescentou.

Anderson Ceará voltou a figurar entre os profissionais do Santos às vésperas do clássico contra o São Paulo, no dia 14 de março, que marcou o último jogo antes do início da quarentena, por conta do surto mundial de COVID-19. Não só treinar com o elenco, o meia foi relacionado para o duelo, no Morumbi, que terminou 2 a 1 para o rival, pela décima rodada do Campeonato Paulista.

A expectativa é que o Menino da Vila ganhe novas chances sob o comando do técnico Jesualdo Ferreira nesta temporada.