Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

OPINIÃO: Massacre do São Paulo faz fantasma de 'Dorival na Seleção' assombrar ainda mais o Morumbi

Informações não surgem por acaso. E se o Tolima foi um teste, o treinador passou com louvor...

Futebol|Do R7

Lance
Lance Lance

O leitor precisa entender uma coisa. Notícias surgem. Não são fatos imaginados por jornalistas (pelo menos os bem-intencionados) que acordam de manhã e, entre a ida ao banheiro e o café, pensam: pois é, vou tentar emplacar isso. Não, não mesmo. Notícias surgem, como um resfriado. Não se sabe como, mas o murmurinho começa. E depois cresce. Até que o fato em si se concretiza ou não.

Todo esse chato preâmbulo vem para falarmos de Dorival Júnior na Seleção Brasileira. A 'fumacinha' que tomou conta do noticiário na última quarta-feira (7) só tendo a virar incêndio dos grandes após a goleada do São Paulo sobre o Tolima, na noite de quinta-feira (8).

+ ATUAÇÕES: Em noite de golaços, ataque do São Paulo brilha em classificação na Copa Sul-Americana

O escriba aqui vai atacar na sinceridade: temos pouco, muito pouco para falar sobre o jogo. Disputa de fato houve por 20 minutos, mas com um Tolima mais preocupado em bater para intimidar do que necessariamente jogar bola. Com o primeiro gol e a expulsão, apito final. A contagem do placar é um mero detalhe para o 'rachão' que virou o duelo do Morumbi.

Publicidade

Mas, se Dorival escalou seus titulares quando todos apostavam em um time misto até pensando em poupar as peças para o clássico ante o Palmeiras, no domingo (11), a entrada de uma força máxima tem seus motivos. E que tal pensarmos que, no momento exato que seu nome figura como um aspirante ao selecionado nacional, a opção foi de mostrar do que ele é capaz?

Loucura cogitar isso, concordo, mas a questão é que o massacre do Morumbi joga gasolina na faísca surgida com o nome do treinador cogitado pela CBF...

Publicidade

Alguns irão ponderar que o adversário colombiano é fraco. Pode ser, mas a questão é que há certa solidez no trabalho de Dorival no Tricolor. São apenas duas derrotas até agora e um crescimento de produção impressionante com um elenco deveras mediano. Nomes como Caio estão jogando bem com o treinador. E se não for o suficiente, lembremos que ele ainda é o atual campeão das copas do Brasil e Libertadores.

O Morumbi como em uma grande comunhão já canonizou Dorival. As outras torcidas o olham com respeito e admiração. Nós, a imprensa, nos esbaldamos em elogios. São ingredientes saborosos para uma CBF que viu fracassar sua busca por um nome gringo. E um atropelo como o de quinta é o impulso perfeito para levar o treinador ao topo de uma pirâmide que sempre quis estar. É esperar as cenas do próximo capítulo...

Publicidade

+ Todos os jogos do Brasileirão você encontra no Prime Video. Assine já e acompanhe o seu time do coração!

+ Clique aqui e veja como apostar no Brasileirão

+ Confira os jogos e classificação resultados da Sul-Americana-23 na tabela do LANCE!

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.