Odair Hellmann lamenta nova lesão no Fluminense e culpa sequência de jogos: 'Jogadores estão no limite'

Treinador reconheceu exibição ruim, mas exaltou a raça de seus jogadores: 'Através de muita força, vontade e transpiração, buscamos o empate'

Lance

Lance

Lance

Fluminense e Ceará empataram por 2 a 2 neste sábado, no Maracanã, na abertura da 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Tricolor saiu na frente, sofreu a virada e buscou a igualdade no placar nos acréscimos da partida. Em entrevista coletiva após a partida, o técnico Odair Hellmann lamentou a lesão de Yago no começo da partida e culpou a forte sequência de jogos.

- As lesões sempre acontecem no futebol, mas quando você tem uma exigência como a que está acontecendo agora, os jogadores estão muito mais propícios a lesionar. Não significa que não possam acontecer lesões quando você tem um espaço de tempo, porque os atletas vão ao limite físico. (...) O Yago já estava bem adaptado aos movimentos com e sem a bola. Era um movimento já natural que vinha acontecendo e que fortalecia o meio de campo. Com a perda dele, o André entrou bem, muito bem. Mas claro que se o Yago continuasse no jogo, a gente talvez não tivesse perdido esse controle de posse de bola a partir dos 20 minutos e talvez a gente mantivesse maior essa posse, apesar da boa entrada do André, que tem característica diferente - disse Odair.

Sobre o jogo, Odair reconheceu que sua equipe teve um atuação ruim tecnicamente, mas exaltou a garra dos jogadores para buscar o empate em meio ao desgaste da semana.

- A gente conseguiu imprimir nosso jogo até os 20 minutos do primeiro tempo e depois o Ceará conseguiu crescer, conseguiu criar perigo sem muitas situações claras e teve mais a posse de bola. A gente não conseguiu ter o controle através da posse e isso fez com que o adversário crescesse na partida e aí saiu o gol de bola parada. No segundo tempo, eu fiz as modificações e também do sistema para que a gente pudesse retomar o controle do jogo através da posse e do passe. Acabou não acontecendo, sai o 2 a 1 e aí você tem que se expôr de tal maneira para buscar no mínimo o empate e depois buscar a virada. (...) Hoje a gente não conseguiu fazer um bom jogo tecnicamente, mas, felizmente, a gente conseguiu, através de muita força, vontade e transpiração buscar o empate - finalizou o treinador do Fluminense.

Após a maratona de jogos, o Tricolor terá uma semana para recuperar e treinar seus jogadores. A equipe de Odair Hellmann volta aos gramados no próximo domingo, diante do Santos, às 16h, no Maracanã, pelo Campeonato Brasileiro.