Futebol Odair Hellmann explica decisão de sair e se despede do Fluminense: 'Sensação de dever cumprido'

Odair Hellmann explica decisão de sair e se despede do Fluminense: 'Sensação de dever cumprido'

Após aceitar "irrecusável proposta" do Al Wasl, treinador emite nota de despedida e agradece "esforço por permanência" da diretoria tricolor

Lance
Lance

Lance

Lance

Após o Fluminense oficializar a saída de Odair Hellmann na tarde desta segunda-feira, o treinador também se pronunciou sobre a decisão de deixar as Laranjeiras. Em nota oficial, o técnico de 43 anos explicou que aceitou uma "irrecusável proposta" do Al Wasl, dos Emirados Árabes, agradeceu a oportunidade e disse que sai com o sentimento de dever cumprido.

Odair deixa o clube após 50 partidas e com um aproveitamento de 56%. No total, foram 24 vitórias, 12 empates e 14 derrotas. Apesar das eliminações precoces na Sul-Americana (1ª fase) e na Copa do Brasil (4ª fase), o treinador foi vice-campeão carioca e deixa o Fluminense na 5ª posição do Campeonato Brasileiro, dentro da zona de classificação para a Libertadores.

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

Confira a nota na íntegra:

“Com o mesmo respeito e atenção a mim dirigidos nos últimos 12 meses, venho através desta comunicar de forma oficial minha despedida do Fluminense Football Club.

Diante da formalização de irrecusável proposta do Al Wasl SC (Dubai, Emirados Árabes Unidos), comuniquei à diretoria do FFC, com a qual sempre travei o melhor diálogo, que respondi positivamente ao convite para assumir o comando técnico da equipe árabe. Em decisão de caráter pessoal, resolvi iniciar um novo desafio e um novo projeto de carreira e de vida.

Após 50 jogos completados em meio a uma temporada absolutamente atípica no futebol mundial, deixo o Fluminense com o sentimento de gratidão e a sensação de ter cumprido com o meu dever. Gratidão por encontrar as portas abertas, vinte anos após minha passagem como atleta, para o retorno como treinador. Dever cumprido por ter entregue todos os dias o meu melhor, com muita dedicação e trabalho.

Nas figuras do presidente Mário Bittencourt e do diretor Paulo Angioni, externo o meu sincero e profundo agradecimento ao clube pela estrutura e condições oferecidas, bem como o esforço na tentativa da minha permanência. Faço questão de agradecer também a todo corpo técnico, atletas, colegas, funcionários e colaboradores do FFC. Por todo suporte, convívio e carinho neste um ano juntos, muito obrigado.

Por fim, o meu obrigado de coração aos torcedores do Fluminense que deram um voto de confiança ao meu trabalho desde o início e que ficarão marcados na minha história de vida. Saio orgulhoso por poder ter feito parte deste clube gigante e de história fantástica. Como todos vocês, serei sempre um tricolor de coração!”

Saudações tricolores,

Odair Hellmann

Rio de Janeiro, Brasil, 7 de dezembro de 2020.

Últimas