Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Nome do atacante Pedro, do Flamengo, foi levado ao Corinthans; saiba se o Timão tem interesse no negócio

Em busca de tirar o atacante do clube carioca, um dos representantes do atleta fez contato com o time paulista

Futebol|Do R7


Em meio a um ambiente delicado no Flamengo, por conta da agressão sofrida pelo preparador físico Pablo Fernández, o atacante Pedro teve o seu nome ventilado no Corinthians nesta segunda-feira (31). O clube alvinegro, no entanto, não mostrou interesse em contratar o jogador nesta temporada, pois está vetado poderia utilizá-lo no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil, competições consideradas importantes para o Timão neste segundo semestre. O centroavante já fez sete partidas no torneio de pontos corridos e entrou em campo pelo Mengão no mata-mata. 

O estafe do camisa 9 está incomodado com o tratamento dado pelo clube carioca em relação ao ocorrido no vestiário da Arena Independência, no último sábado (29), após a vitória flamenguista por 2 a 1 sobre o Atlético-MG. Mesmo com a demissão do preparador físico no dia seguinte ao caso, os representantes de Pedro acreditam que a direção do Rubro-Negro está tentando colocar ‘panos quentes’ ao manter o técnico Jorge Sampaoli no cargo, já que o elenco do Fla estaria considerando que as atitudes do comandante tentaram minimizar a atitude de Pablo Fernández, que é amigo pessoal do treinador. 

+ Renove o seu estoque de camisas do Timão com o cupom LANCEFUT 10% OFF

Por entender que não há mais clima para o atacante permanecer na Gávea, um dos agentes de Pedro fez um breve contato com um representante do futebol corintiano a fim de tentar facilitar a saída do atleta do Flamengo com a ida ao Corinthians. O Timão, porém, não quis evoluir nas tratativas. Não só pela falta de interesse em ter um profissional somente para a Sul-Americana, mas também por considerar alto o padrão salarial do ativo, principalmente para disputar apenas um torneio A direção corintiana também considera que a posição de centroavante não é a prioridade para ser reforçada. 

Publicidade

No entanto, o Timão não fechou as portas para a contratação de Pedro em um futuro, principalmente se os empresários do jogador não encontrarem um clube para ele nesta janela de transferências. O prazo é curto para transição entre times brasileiro, já que termina nesta quarta-feira (2). Já em relação aos clubes do exterior, o prazo é maior, chegando até o fim de agosto e até o meio de setembro em alguns mercados alternativos. 

Caso o centroavante não deixe o Flamengo neste período de transações, a atual diretoria corintiana quer deixar o caminho pavimentado para que a próxima gestão, que será eleita em dezembro deste ano e assumirá em janeiro de 2024, retome as conversas, caso os membros considerem interessante. Principalmente por conta da possibilidade de saída de Yuri Alberto, que constantemente tem o seu nome ligado a clubes do exterior. O salário de Pedro, inclusive, foi considerado dentro dos padrões do orçamento do time alvinegro. 

Publicidade

A eleição presidencial do Corinthians acontecerá entre o fim de novembro e o início de dezembro deste ano. Atual mandatário do clube, Duílio Monteiro Alves não pode concorrer à reeleição. Atualmente, duas candidaturas foram lançadas: André Luiz de Oliveira, o André Negão, pela situação, e Augusto Melo, representando a oposição.

ENTENDO O CASO ENVOLVENDO A AGRESSÃO SOFRIDA PELO PEDRO

Publicidade

O centroavante foi agredido pelo preparador físico Pablo Fernández com três tapas e um soco na região da boca quando estava no vestiário da Arena Independência, onde o Flamengo havia acabado de vencer o Atlético-MG por 2 a 1, de virada, pela 17ª rodada do Brasileirão. 

A atitude do profissional que integrava a comissão técnica flamenguista foi motivada pela saída não autorizada de Pedro da zona de aquecimento durante a partida em que o Fla bateu o Galo, em Belo Horizonte. 

Após ser agredido, o camisa 9 do Rubro-Negro se dirigiu a uma delegacia na capital mineira. Ele foi até o Distrito Policial acompanhado de Marcos Braz, vice-presidente de futebol do clube carioca, e os jogadores Pablo, Thiago Maia e Everton Cebolinha, que prestaram depoimento como testemunhas do caso. O preparador físico também foi ao local, mas em um veículo separado. Além de depor, Pedro também realizou um exame de corpo de delito onde mostrou os ferimentos ocasionados pelo soco sofrido.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.

</