Futebol No Fluminense, Fernando Diniz encontra respaldo e tranquilidade sem 'fantasma' da Seleção Brasileira

No Fluminense, Fernando Diniz encontra respaldo e tranquilidade sem 'fantasma' da Seleção Brasileira

Tricolor deseja a renovação de contrato do treinador

Lance
Lance

Lance

Lance

Demitido da Seleção Brasileira na última semana, Fernando Diniz segue com muito respaldo no Fluminense. O comandante iniciará seu trabalho na temporada a partir do dia 23 de janeiro sem o "fantasma" da Seleção Brasileira.

Quando o treinador aceitou a proposta de Ednaldo Rodrigues para dirigir interinamente a Amarelinha, parte dos tricolores ficou insatisfeita com a decisão do comandante. Dias após o anúncio, o Tricolor encarou o Internacional, pelo Brasileirão, em que ouviu protestos das arquibancadas.

➡️ Tudo sobre o Tricolor agora no WhatsApp. Siga o nosso novo canal Lance! Fluminense

Embora o temor dos torcedores tenha ficado para trás com a retomada das boas performances da equipe, a Seleção Brasileira poderia servir como uma "muleta" para críticas. Sem outro compromisso, o técnico terá dedicação total ao Fluminense e não deixará o elenco nas Datas Fifas.

Além disso, o Tricolor tem uma via livre para buscar a renovação de contrato com Fernando Diniz, uma vez que o vínculo do treinador se encerra no fim de 2024. Anteriormente, o Time de Guerreiros poderia ter uma concorrência da CBF, caso a entidade estivesse gostando do trabalho e quisesse a sequência do treinador com a Amarelinha.

Embora um novo contrato não estivesse vinculado a permanência do treinador na Seleção Brasileira, uma vez que seu vínculo iria até o meio do ano, o Fluminense se vê sem adversários. O que é positivo, uma vez que o trabalho é muito bem avaliado internamente, mas também pelos torcedores.

Presidente do Tricolor, Mário Bittencourt já declarou abertamente o interesse em estender a permanência do Fernando Diniz até dezembro de 2025. E esse desejo parece cada vez mais perto de ser concretizado. Tendo a paz e a tranquilidade necessária que talvez não encontrasse no turbilhão que é a Seleção Brasileira e a CBF.

Últimas