Nino agarra chance no Flu após desconfiança em sua chegada

Defensor chegou em março, ganhou espaço e fechou o ano disputando 50 jogos pelo Flu. Diretoria já anunciou que quer comprar o atleta e assinar por três temporadas

Lance

Lance

Lance

"Chego para somar. Estou muito feliz por chegar a um grande clube do Brasil, é um sonho meu e da minha família que estou realizando", essa foi uma das primeiras declarações do zagueiro Marcilio Florencio Mota Filho, conhecido como Nino, de 22 anos, natural do Recife(PE) quando chegou ao Fluminense, em março, por empréstimo até o fim desta temporada.

Nove meses depois, o jogador que veio sob desconfiança de grande parte dos torcedores do Fluminense, conseguiu conquistar seu espaço. Foram 50 jogos na temporada e um dos atletas que mais cresceu e um dos que se destacaram durante o ano.

Nino foi o único zagueiro do elenco que formou dupla com vários outros jogadores, entre eles, Matheus Ferraz, Digão, Frazan, Luccas Claro, Leo Santos e Yuri. A tarefa, desde o início, não foi nada fácil. Ao fim desta temporada, os torcedores, antes desconfiados vibram com a possível compra do jogador pelo clube.

- O Nino estamos muito bem encaminhado. Pelo mesmo valor R$ 5 milhões, poderemos comprar um percentual maior. O Corinthians tá pagando um valor ao Criciúma de uma dívida que eles possuem com a gente. A não ser que tenha uma reviravolta, temos 95% de chances de fechar com ele por três anos. Tem a cara do Fluminense. Vai ser nosso zagueiro para 2020 - falou o presidente Mário Bittencourt em coletiva.

O defensor se destacou no Criciúma, clube que defendeu desde suas divisões de base até o profissional em 2017. Já no ano seguinte disputou 46 jogos no clube catarinense. No Flu estreou no Campeonato Carioca diante do Flamengo, jogo que a maioria em campo eram considerados reservas.

Depois disso a zaga Tricolor se consolidou com Matheus Ferraz e Nino. Ambos começaram o Campeonato Brasileiro juntos até que, no início de junho, uma lesão afastou Ferraz dos gramados e da temporada. Com isso o Flu precisou ir ao mercado e buscou um velho conhecido do torcedor, Digão, que chegou emprestado do Cruzeiro. Mesmo com tudo que vinha acontecendo ao seu redor, Nino se mostrou tranquilo, calmo e com vontade de agarrar sua oportunidade.

Segundo dados do Footstats, o defensor foi 2º em passes certos, 2º em dribles certos, 3º em desarmes e 3º em interceptações, entre os zagueiros do Campeonato Brasileiro. Além disso atuou em 36 dos 38 jogos do Flu na competição. O jovem zagueiro se mostrando um "experiente" em sua primeira chance na carreira dentro da competição.

Números de Nino pelo Flu:

50 jogos
19 vitórias
15 empates
21 derrotas
4486 minutos em campo
1 gol marcado (contra o Cruzeiro pelo Brasileirão)
13 cartões amarelos
0 cartão vermelho