Futebol Nas semifinais contra o Boca, Santos defende série invicta contra argentinos na Copa Libertadores

Nas semifinais contra o Boca, Santos defende série invicta contra argentinos na Copa Libertadores

Peixe acumula sete partidas seguidas sem perder para times do país vizinho na competição continental; última derrota foi para o Vélez, nas quartas de final de 2012

Lance
Lance

Lance

Lance

Na próxima quarta-feira (6), o Santos visita o Boca Juniors às 19h15 (de Brasília) pela partida de ida das semifinais da Copa Libertadores - a volta será uma semana depois, dia 13, no mesmo horário, na Vila Belmiro. Caso elimine os portenhos, o Peixe se fará presente pela quinta vez na história na final da competição e manterá vivo o sonho do tetracampeonato continental.

E o torcedor alvinegro tem uma estatística para deixá-lo um tanto mais confiante: o clube não perde para argentinos há sete partidas na Libertadores. O último revés foi para o Vélez Sarsfield por 1 a 0, em Buenos Aires, pelas quartas de final de 2012. Na volta, a equipe devolveu o placar no tempo normal e classificou-se às semifinais nos pênaltis por 4 a 2. Esse confronto abriu a série invicta que prevalece até o momento.

+ Confira a tabela da Libertadores e simule resultados

Em 2018, o Santos derrotou duas vezes o Estudiantes na fase de grupos - 1 a 0, em Quilmes (ARG), e 2 a 0, na Vila Belmiro - e empatou por 0 a 0 com o Independiente como visitante e no Pacaembu, pelas oitavas de final. A equipe, que era dirigida também por Cuca, foi eliminada apenas por decisão disciplinar da Conmebol em função da escalação irregular do uruguaio Carlos Sánchez no duelo em solo argentino.

Na atual disputa, o Peixe encarou o argentino Defensa y Justicia na fase de grupos. No jogo de estreia, quando era comandado pelo português Jesualdo Ferreira, a equipe fez 2 a 1 atuando em Buenos Aires. No último dia 20 de outubro, na Vila Belmiro, já sob a batuta de Cuca, o Peixe repetiu o placar contra o mesmo adversário.

Antes de 2012, o Santos havia feito outros quatro jogos contra argentinos na Libertadores neste século. Em 2003, a lembrança é amarga, pois foi quando aconteceram as duas derrotas para o Boca Juniors na decisão. Na ida, na Bombonera, o time portenho fez 2 a 0, e na finalíssima, 3 a 1. Em 2007, o Alvinegro derrotou o Gimnasia y Esgrima, de La Plata, na Vila Belmiro (3 a 0) e como visitante (2 a 1).

SANTOS X TIMES ARGENTINOS NO SÉCULO XXI NA LIBERTADORES

Boca Juniors 2 x 0 Santos (final de 2003)
Santos 1 x 3 Boca Juniors (final de 2003)
Santos 3 x 0 Gimnasia y Esgrima (primeira fase de 2007)
Gimnasia y Esgrima 1 x 2 Santos (primeira fase de 2007)
Vélez Sarsfield 1 x 0 Santos (quartas de final de 2012)
Santos 1 (4) x (2) 0 Vélez Sarsfield (quartas de final de 2012)
Estudiantes 0 x 1 Santos (primeira fase de 2018)
Santos 2 x 0 Estudiantes – Vila Belmiro (primeira fase de 2018)
Independiente 0 x 0 Santos (oitavas de final de 2018)*
Santos 0 x 0 Independiente (oitavas de final de 2018)
efensa y Justicia 1 x 2 Santos (primeira fase de 2020)
Santos 2 x 1 Defensa y Justicia (primeira fase de 2020)

* A Conmebol decretou vitória por 3 a 0 do Independiente por escalação irregular de Carlos Sánchez, provocando a eliminação santista.

Últimas