Nação fez a ficha de Thiago Maia cair: Percebi que realizei meu sonho'

Em entrevista à "FlaTV", o meio-campista revelou o momento em que se deu conta de que estava realizando o sonho de defender o Flamengo: foi na decisão da Taça Guanabara

Lance

Lance

Lance

Foi nos minutos que antecederam o apito inicial da final da Taça Guanabara, entre Flamengo e Boavista, em 22 de fevereiro, que a ficha de Thiago Maia "caiu": ele estava defendendo o clube de seu coração no Maracanã lotado; E, em entrevista à "FlaTV", o meia revelou que foram os gritos da arquibancada, com seu nome na escalação, que o alertaram para a realização de seu sonho.

- A ficha de que estou jogando pelo Flamengo caiu na final da Taça Guanabara. Foi quando eu comecei como titular e a torcida canta o nome de cada jogador, do goleiro ao atacante. Meu pai filmou a torcida gritando meu nome. Percebi que realizei meu sonho e era definitivo - afirmou o meio-campista de 23 anos.

Emprestado pelo Lille, da França, até o meio de 2021, Thiago Maia já fez seis partidas pelo Flamengo (três como titular) e conquistou os títulos da Taça Guanabara, da Supercopa do Brasil e da Recopa Sul-Americana.

Com forte concorrência no setor do meio de campo - Willian Arão e Gerson são os titulares remanescentes de 2019 -, Thiago Maia projeta uma temporada com ainda mais conquistas pelo clube.

- O objetivo é manter a sequência do ano. Já conquistamos três títulos esse ano e queremos mais ainda. Tivemos essa parada (por conta do coronavírus), mas quando voltar queremos conquistar a Libertadores, um feito muito grande na carreira do jogador, o Brasileirão também, que é muito difícil. Espero que possamos alcançar esses dois objetivos, ainda mais eu. O jogador vive de títulos. Não adianta vir para o Flamengo e não conquistar. Quero entrar para a história, assim como quem conquistou no passado - finalizou o rubro-negro.

Confira outras respostas do volante Thiago Maia à "FlaTV":

ACERTO COM O FLAMENGO
Ser torcedor e jogar pelo time é algo inexplicável. Eu estava ficando doido (nos dias antes do acerto com o Flamengo), pior do que na quarentena. Não sabia bem o que estava acontecendo, as notícias saiam na imprensa e só eu não sabia de nada, mas quando esteve tudo certo, eu fiquei feliz demais.

EVOLUÇÃO COM O MISTER JORGE JESUS
Tenho evoluído. E não só eu, mas a equipe. Pessoal e profissionalmente. É um cara que procura saber o que você faz fora de campo, se você é profissional, mas dentro de campo é um cara inteligente, sempre passando o melhor para a gente. Quando erramos, ele puxa a responsabilidade. Ele fala que se a gente errou a culpa é dele por não ter explicado algo. Os portugueses sempre falaram que eu evoluiriam muito e isso tem acontecido. No começo estava um pouco perdido com o que ele pedia, mas vendo a equipe crescer a gente fica mais atento naquilo que ele está pedindo.