Mundo Deportivo: 'Barcelona precisou de sangue novo para vencer'

Redator do diário catalão diz que Barça, nesta terça-feira, mostrou futebol aquém do esperado e só acordou após substituições. Um dos reservas garantiu o 1 a 0 sobre o Bilbao

Lance

Lance

Lance

A partida do Barcelona com o Bilbao, nesta terça-feira, pelo Campeonato Espanhol, caminhava para 0 a 0 e clamava por sangue novo e, se isso se viu com Riqui e Ansu, que deram suas boas-vindas com entusiasmo. E precisava com jogadores com fome de bola, como Rakitic, um vice-campeão do mundo que já jogara bem no empate com o Sevilla na rodada passada.

Exatamente o que Arthur não mostrava. Ele segue perdendo oportunidades de reivindicar um lugar no time e dando razões para aqueles que endossam que o brasileiro é dispensável.

Aquele passe inconseqüente de alguém que poderia desequilibrar também faltava ao restante da equipe até a meia hora final. Nem Suárez, que quase completou um jogo completo (Braithwaite o substituiu aos 40 da etapa final), nem Griezmann conseguiram acompanhar Messi. Leo, ao menos foi despertado por Riqui (que entrou no lugar de Arthur) e Ansu (na vaga de Griezmann). Pode não ter feito o gol 700, mas foi decisivo no gol de Rakitic (que entrou no lugar de Busquets) que garantiu a vitória por 1 a 0.

Na próxima rodada, em Vigo, contra o Celta, na próxima rodada, sinto que há mais ar fresco na escalação do 11 titular, até porque o grupo precisará rodar e a partida seguinte ao duelo contra os galegos será um clássico. E por que não vermos esse sangue novo contra o Atlético de Madri, no dia 30?

NR: Sergi Solé é chefe de redação do 'Mundo Deportivo', diário catalão que é parceiro do 'Lance' no pool de jornais esportivos internacionais.