Futebol Mudança de planos: Arábia Saudita volta a mirar a Copa do Mundo de 2030

Mudança de planos: Arábia Saudita volta a mirar a Copa do Mundo de 2030

Planejamento anterior envolvia busca pelo Mundial de 2034, mas enfraquecimento da Espanha recuperou as esperanças sauditas...

Lance
Lance

Lance

Lance

O planejamento de crescimento da Arábia Saudita está no rumo certo. Os mandatários da federação de futebol do país planejam retornar à intenção inicial de candidatura como país-sede à Copa do Mundo de 2030, diferente da mudança de rota que haviam feito para esperar até a edição de 2034.

A entidade voltou a se planejar para 2030 devido ao caso de Luis Rubiales, presidente da Real Federação Espanhola de Futebol. O chefe deu um beijo em Jennifer Hermoso, campeã com a Roja na Copa do Mundo Feminina, e está sendo investigado por violência sexual contra a camisa 10. A situação fez a Espanha perder forças no cenário internacional, já que Rubiales se recusou a deixar o cargo, e pode complicar a candidatura como sede para o Mundial, já que planejavam entrar em candidatura conjunta a Portugal e Marrocos.

Além do combinado ibérico-africano, uma outra soma de países também está visando receber a maior competição de seleções no futebol. Argentina, Paraguai, Chile e Uruguai devem se juntar para entrar com a candidatura, trazendo a edição de 100 anos do Mundial para a América do Sul como na primeira vez, quando o território uruguaio recepcionou a Taça Jules Rimet.

+ Roma anuncia polêmica contratação de Lukaku junto ao Chelsea

Para ganhar apoio no posto de candidato a país-sede, a federação saudita realizou aportes financeiros em parceria com o Fundo de Investimento Público e arrastou diversos craques do futebol europeu para o Oriente Médio, como Benzema, Cristiano Ronaldo e Neymar. Alguns dos mais badalados seriam embaixadores da campanha, ganhando bônus financeiros para isso.

A Fifa comunicou, no dia 23 de junho, que o processo de apresentação para as candidaturas da Copa de 2030 começaria entre julho, agosto e setembro. Já a eleição está prevista para acontecer no segundo semestre de 2024, ainda sem data definida, para dar ao vencedor um tempo além de cinco anos para a preparação.

Últimas