Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Publicidade

MP-PR define número de ingressos ideal para confronto entre Maringá x Flamengo, pela Copa do Brasil

Promotoria faz solicitação após clube tricolor iniciar obras atrás de um dos gols. Recomendação do MP é de que estádio receba 14 mil...

Futebol|

Lance
Lance Lance

Um impasse cerca o confronto entre Maringá e Flamengo pela terceira fase da Copa do Brasil. O Ministério Público do Paraná (PR) emitiu nesta terça-feira (4) uma recomendação para que a capacidade do Estádio Willie Davids, previsto para abrigar o confronto, seja de 14 mil pessoas. A partida será realizada no dia 13 de abril, na quinta-feira, às 20h. A informação foi divulgada pelo GE.

De acordo com o MP-PR, a recomendação foi emitida após o Maringá dar início a reformas de um trecho interditado nas arquibancadas do estádio. O intuito era conseguir a liberação de cerca de 1,5 mil lugares. O local em obras está bloqueado por problemas de infraestrutura e fica atrás do gol da entrada principal

No documento, o Ministério Público mencionou os laudos de vistoria atuais, que liberam atualmente a capacidade para 14 mil pessoas e recorda que algumas áreas das arquibancadas estão “fechadas por causa de afundamento”. A promotoria também destacou que as reformas atuais precisam ter "garantias quanto ao alcance e à suficiência dessas obras”.

O MP-PR sugeriu que a equipe paranaense não venda “ingressos para um público superior a 14 mil pessoas” e reforçou que “não deve ser autorizada a ocupação do local por público superior a esse limite, considerando-se as delegações dos clubes e as equipes de apoio e de segurança, entre outros grupos”.

Publicidade

O Ministério Público ainda frisou que “a proibição deverá ser observada” até a apresentação de “novo laudo de vistoria que assegure que os riscos nas áreas interditadas foram totalmente eliminados e que seja prevista nova capacidade de lotação”. Além disso, fez uma orientação para "que seja comprovada a aprovação, por parte da Polícia Militar, da instalação e operacionalidade do sistema de monitoramento interno do estádio por câmeras de segurança, bem como a contratação de equipe de apoio proporcionalmente adequada"

O MP-PR também citou uma ação civil pública sobre superlotação "do mesmo estádio em jogo na final do Campeonato Paranaense de 2014, causada pela venda de ingressos para a área coberta em número superior à capacidade da instalação, o que colocou em risco os presentes".

Publicidade

O Ministério Público deu prazo até quarta-feira (5) para o Maringá responder sobre as recomendações feitas para o Estádio Willie Davids.

O clube tricolor afirmou ao "GE" que venderá os bilhetes "respeitando a capacidade atual determinada pelos órgãos competentes por meio dos laudos anexados ao site da Federação Paranaense de Futebol".

Publicidade

O clube paranaense ainda destacou que "está trabalhando para aumentar a capacidade de público atual que deverá acontecer nos próximos dias mediante os novos laudos que estão sendo realizados pelos mesmos órgãos competentes".

O Willie Davids tem capacidade atualmente para receber 14.095 torcedores. Como o estádio é municipal, o Maringá informou que a obra na arquibancada, atrás da meta principal, será uma doação para a Prefeitura em forma de benfeitoria pública. A outra área é localizada entre arquibancada coberta e o setor visitante e não há previsão de reforma neste momento..

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.