Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Ministério Público da Espanha pede prisão de Carlo Ancelotti, técnico do Real Madrid

Treinador italiano teria cometido crime de fraude fiscal em sua primeira passagem pelo comando merengue

Futebol|Do R7

Lance
Lance Lance (Lance)

O técnico do Real Madrid, Carlo Ancelotti, se viu nesta quarta-feira (6) com problemas fora do âmbito futebolístico. O comandante foi acusado de fraudes fiscais pelo Ministério Público da Espanha, e pode pegar até quatro anos e nove meses de prisão, tempo solicitado pelo órgão.

➡️ Mbappé assume a responsabilidade e PSG está classificado às quartas de final da Champions League; veja os gols

A grande motivação para a acusação se deu na primeira passagem do italiano pelo comando dos merengues. Em 2013, Ancelotti assinou um contrato de três anos com o Real, expirando vínculo ao fim do primeiro semestre de 2016. A relação veio a ter um fim em maio de 2015, quando deixou o clube para dar lugar a Rafa Benítez.

No ato da assinatura do contrato, "Carletto" especificou a remuneração que teria nos três anos de contrato, além de valores igualmente divididos com o clube no tocante a direitos de imagem. Porém, para evitar cobranças de tributos em sua parte dos direitos, o treinador recorreu a uma rede de trustes e companhias arquivadas, cedendo a sua metade à entidade Vapia Limited, das Ilhas Virgens, por um período de dez anos e um valor estimado em 25 milhões de euros.

Publicidade

➡️Siga o Lance! no WhatsApp e acompanhe em tempo real as principais notícias do esporte

Desta forma, Ancelotti apenas simulou a transferência dos direitos de imagem para empresas fora da Espanha, mas ocultou quais seriam os beneficiários, deixando a Fazenda Pública local sem o controle da situação. Em 2014, o técnico informou à direção do Real Madrid que quem estava no controle de sua representação era a Vapia LLP, de Londres, e não a Vapia Limited.

Publicidade

- Desta forma, o arguido utilizou a empresa Vapia LLP para que esta se apresentasse formalmente ao Real Madrid como titular dos direitos de imagem, embora nem sequer os tivesse sido formalmente atribuídos, uma vez que o referido contrato de transferência de 1 de julho de 2013 era com a Vapia Limited - afirma o MP espanhol.

A Procuradoria Provincial de Madri colocou números nas dívidas do quatro vezes campeão máximo europeu como treinador. Segundo as informações, o erário foi fraudado em 2014, no valor de 386.361 euros, e em 2015, em 675.718 euros. O total, portanto, alcança a casa dos sete dígitos: 1.062.079 euros - que equivale a cerca de R$ 5,7 milhões na cotação atual.

Publicidade

➡️ Real Madrid x RB Leipzig: onde assistir, horário e prováveis escalações da partida pela Champions League

Em primeira instância, Carlo Ancelotti está livre para o exercício de técnico do Real Madrid. Nesta quarta, aniversário do clube, o italiano comandará a equipe no confronto de volta das oitavas de final da Champions League. Os Merengues recebem o RB Leipzig no Santiago Bernabéu, às 17h (horário de Brasília); tendo vencido na Alemanha pelo placar mínimo, necessitam apenas de um empate para garantir a qualificação às quartas.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.